Prefeitura salta de seis para 23 espaços de leitura em Guarulhos em três anos

Fotos: Camila Rhodes/PMG

Com o objetivo de democratizar o acesso da população, os espaços de leitura de Guarulhos tiveram um aumento significativo nos últimos três anos. No começo de 2019 eram seis as unidades em operação, diante de 23 neste mês, o que inclui os Centros de Incentivo à Leitura (CILs), os Centros Municipais de Incentivo à Leitura (CMILs) e as bibliotecas da Educação. Na próxima quarta-feira (14), às 10h, será inaugurada na EPG Pedrinho e Narizinho, no Jardim Bela Vista, o 23ª espaço de leitura, que beneficiará mil alunos da rede municipal a partir do ano que vem.

A Secretaria de Educação promoveu diversas ações com a reabertura dos espaços no segundo semestre de 2021 para a disseminação e a promoção do livro e da leitura. Com o retorno das atividades foi alcançada a marca de aproximadamente 23 mil leitores, mais de 7.000 empréstimos de livros e 600 encontros de leitura, além de atividades culturais como saraus, exposições, clube de leitura, palestras e oficinas diversas.

A programação nos espaços de leitura em dezembro conta com atividades natalinas e muito mais, seguindo todos os protocolos de segurança contra a covid-19 e tendo como norte a conquista de novos leitores.

“Nossas propostas estão voltadas fundamentalmente para a captação de novos leitores, ampliação do conhecimento e do aprendizado com base na literatura e nas mais variadas fontes de informação, intensificando principalmente nas crianças e jovens o processo de autodescoberta, a conquista de bens culturais e a melhoria da qualidade de vida”, destaca Solange Guimarães, coordenadora de Programas Educacionais da Escola 360, responsável pelos espaços de leitura da cidade.

Além disso, os alunos da rede municipal têm vivenciado novas aprendizagens que reforçam a importância da educação criativa e lúdica por meio dos livros. No CIL do CEU Presidente Dutra, os estudantes das Escolas da Prefeitura de Guarulhos (EPGs) Jorge Amado e Zélia Gattai visitaram o espaço para ouvir histórias, interagir com os personagens e participar de brincadeiras promovidas pelas professoras Regina Kubicke Dibo e Glauce Bueno Teixeira.

“Neste mês iremos promover contações de histórias sobre o Natal com as crianças do maternal e do estágio, além de dinâmicas com os alunos do ensino fundamental. No ano que vem, a Escola 360 propõe ampliar as ações para a comunidade em geral, receber novos livros e atingir cada vez mais os adultos e idosos e apresentar uma agenda permanente de atividades para os espaços de leitura de Guarulhos”, explica Regina.

Aluna da EPG Zélia Gattai, Heloisa Alves de Medeiros, de três anos, ficou animada com a história que foi contada a ela na última segunda-feira (6) na própria unidade. “A história do floquinho de neve foi muito legal, falamos do Papai Noel e aproveitamos a sala de leitura, que é toda colorida, cheia de fantoches e livros”.

Espaços de leitura para todos

Atualmente Guarulhos conta com 13 CILs nos CEUs, dois CMILs, sendo um na Cidade Soberana e o outro no bairro Gopoúva, uma biblioteca no Parque Júlio Fracalanza e outra no Cemear, além de outros CILs nas escolas municipais.

A Escola 360 trabalha para a ampliação dos acervos, que hoje conta com mais de 101 mil livros, além de buscar a qualificação e a informatização dos espaços, promovidas pelos bibliotecários da Educação que atuam na catalogação e organização dos pontos de leitura.

Os profissionais que atuam nesses espaços recebem apoio constante e formação desde 2019 com as professoras readaptadas da rede municipal. “Essas docentes foram designadas como coordenadoras de Programas Educacionais e hoje são valorizadas. Antes elas sentiam-se excluídas por terem sua capacidade laboral prejudicada, mas hoje ressignificaram suas vidas e encantam crianças, adolescentes e adultos com lindas histórias e troca de experiências”, explica a coordenadora Solange Guimarães.

A gestora da Escola 360, Luciana Morais de Paula, ressalta a importância do incentivo à leitura para a comunidade e os desafios para os próximos anos. “Seguimos lutando para garantir a todos o acesso à leitura e incentivando as pessoas a dedicarem um tempo do dia a um bom livro, incentivar nossos amigos, filhos ou irmãos a se apegarem à leitura e acima de tudo utilizar o conhecimento para fazer de nossa cidade, estado ou país um lugar melhor para se viver”.

Para continuação e fortalecimento do trabalho a Secretaria de Educação já iniciou o processo para a contratação de 16 novos bibliotecários por meio de concurso público.