Protestos continuam na sede da Secretaria de Finanças

Os professores municipais de Guarulhos continuam o protesto em frente à Secretaria de Finanças, no qual argumentam que o deslocamento do local se deu por conta de conversas com a prefeitura, já que quando eles sentavam-se à mesa para efetuar a reclamação, a prefeitura estaria jogando a culpa na Secretaria de Finanças.

Os discursos dos professores manifestantes iniciaram por volta das 10h10 da manhã e retornaram a partir das 14h, com diversas reclamações, como a falta de disposição da prefeitura para cumprir  o acordo dos professores, que mencionaram os agentes do Civitas, com a realização de duas manifestações durante a semana passada em prol de salários atrasados.

A prefeitura pagou os agentes na tarde da última sexta-feira, mas segundo os agentes, o atraso no salário ocorria desde o inicio do ano, já os professores municipais cobram as suas bonificações no qual segundo as reivindicações desta tarde, estão atrasadas desde fevereiro, e alegam que existem professores que cobram destas bonificações R$ 1900, 4 mil e 6 mil reais.

Os professores criticaram a atual gestão, o orçamento anual, alegando que não conseguem retornar os impostos dos trabalhadores e segundo os manifestantes, caso não haja o pagamento até o final do mês, todos os professores devem paralisar suas atividades e realizar uma greve.

Reportagem: Ulisses Carvalho