Professores rejeitam proposta de Almeida e mantém a greve

Os Servidores da Educação decidiram pela continuidade da greve após rejeitar a proposta do prefeito Sebastião Almeida. As conversas iniciaram ontem, entre uma comissão dos professores, sindicato e a Prefeitura, no qual a reunião durou  das 12h até às 20h, e hoje após a assembleia, foi decidido por meio de uma votação, que não aceitaram a proposta da Prefeitura.

O HOJE teve acesso ao documento da proposta enviada pela Prefeitura aos servidores, no qual a Prefeitura propõe além da imediatada retomada da extensão da carga de trabalho, o pagamento dos correspondentes salários relativos a extensão, no dia 31 de agosto, além do pagamento da equiparação salarial, iniciando nos meses de agosto e respectivos meses subsequentes.

Já o pagamento da gratificação de mérito, e os meses relativos à equiparação e extensão da jornada, seria retomado por intermédio de um diálogo com o Prefeito Municipal no dia 07 de novembro, tendo em vista a conjuntura econômica e financeira da Prefeitura.

Reportagem: Ulisses Carvalho

Foto: Ivanildo Porto