O projeto Mais Educação, do governo federal trouxe hortas às escolas estaduais de Guarulhos. Na unidade August Johannes Ferdinandus Stauder, no bairro da Cidade Aracilia, quatro turmas com 30 alunos participam do plantio e cultivo de hortas e jardinagem. Segundo o diretor Marcos Antônio Coppola, de 56 anos, o ato começou neste segundo semestre. “Reservamos um espaço para que os jovens possam cultivar seus plantios próprios e está sendo um grande prazer”, comentou.

Leonardo Antônio, aluno do sétimo ano, de 12 anos, conta que está gostando do projeto. “Muito legal, sempre gostei de plantar, agora aqui na escola tem tudo para que eu continue com esta atividade”. Já Júlia Maria, 13, ressalta a diferença que o cultivo vem proporcionando. “Antigamente era só mato alto aqui no fundo da escola, chegava a ser feio” comentou a aluna do oitavo ano.

O cultivo conta com um grande gama de vegetais e a ideia é que futuramente também tenha frutas. “Temos salsinha, beterraba, coentro, e mais pra frente teremos nosso pomar com laranjas, limões e figos, tudo cultivado pelas crianças”, diz Coppola. A horta está dando resultado, tendo reflexos até na merenda. “Muito dos temperos que usamos são colhidos do nosso cultivo, e isso é muito legal”, completou o diretor.

Os estudantes são orientados pelo professor de matemática Ricardo de Brito, que deseja que o projeto tenha mais futuro. “Se tivermos recursos, pretendo que esta ação dure por mais anos”. Além disso, o educador revela como os alunos começaram com os plantios. “No início eram dois, passou pra dez e agora já temos esta grande quantidade de pessoas que começaram voluntariamente, sem chamada, se pedidos” completou.

PROJETO – Segundo o Ministério da Educação, o projeto Mais Educação consiste que todas as escolas podem optar por desenvolver atividades nos macrocampos de acompanhamento pedagógico; educação ambiental; esporte e lazer; direitos humanos em educação; cultura e artes; cultura digital; promoção da saúde; comunicação e uso de mídias; investigação no campo das ciências da natureza e educação econômica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here