A eleição para a Câmara Municipal repercutiu na sessão ordinária desta terça-feira (04) da Casa de Leis. O clima era um misto de alegria e tristeza entre os reeleitos e aqueles que não conseguiram um novo mandato.

Mesmo recebendo 2.756 votos, Geraldo Celestino (PSDB) estará fora do Legislativo guarulhense a partir de janeiro do ano que vem. Durante discurso, ele destacou a votação expressiva e denunciou a compra de votos na cidade. “O partido foi mal nas urnas, mas estou com a sensação de dever cumprido. Porém, nunca houve uma eleição municipal com tanta compra de votos como esta”, disse.

O vereador Paulo Sérgio (DEM), que obteve 3.460 votos, também utilizou a tribuna para agradecer os votos, mesmo não conseguindo a reeleição. “Temos que encarar de frente esta situação como outros que no passado também enfrentaram. Foi a vontade da população e torcemos para que os colegas deem continuidade ao trabalho com respeito e carinho à sociedade guarulhense”, destacou.

Já Edmilson Americano (PHS), que conseguiu nas urnas 5.234 votos, destacou a importância do trabalho até o dia 31 de dezembro. “Nosso partido não obteve a quantidade de votos necessários, mas eu trabalharei até o último momento”, afirmou.
O pedetista Heleno Metalúrgico, que também não foi reeleito mesmo com 1.289 votos, criticou os colegas parlamentares que abandonaram as sessões deste semestre para se dedicarem às campanhas. “Muitos que estavam em sessão não fizeram campanha, enquanto outro deixaram as sessões que ficaram sempre vazias para fazer campanha”, destacou.

Reportagem: Rosana Ibanez
Foto: Ivanildo Porto

1 COMENTÁRIO

  1. Guarulhos precisa trocar os veriador que comprou voto
    Jesus dona Maria só no presidente dutra foi uma vergonha tenho nojo e menosprezo todo que compra votos quem compra não tem competência quem vende
    Não sabe o mau que faz a cidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here