Vendas do varejo em Guarulhos têm queda de 2,6%, diz Fecomércio

O faturamento do comércio varejista em Guarulhos registrou o valor de R$ 2,7 bilhões em julho, uma queda de 2,6% em relação ao mesmo mês de 2015, representando segundo pior desempenho entre as 16 regiões paulistas.

A informação foi divulgada ontem pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio SP) e os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV).

No acumulado dos sete meses do ano houve retração de 1,1%, e nos últimos doze meses a queda foi ainda mais acentuada, de 4%. Das nove atividades analisadas, seis apresentaram queda nas vendas em julho na comparação com o mesmo mês de 2015, sendo as mais impactantes observadas nos setores de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (49,2%), lojas de vestuário, tecidos e calçados (19,5%) e materiais de construção (11,3%), que juntas, impactaram com a diminuição de 7,4 pontos porcentuais.

Em contrapartida, os segmentos que registraram crescimento no faturamento em no mês foram às farmácias e perfumarias (12,5%), outras atividades (10,8%) e supermercados (7,1%) e, em conjunto, contribuíram com 5,2 pontos percentuais no desempenho geral. Os dados tem como base informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

A cidade está na contramão do estado, pois o faturamento do setor paulista voltou a crescer em julho e atingiu R$ 46,9 bilhões – elevação de 0,8% em relação ao mesmo mês de 2015.
Foi a segunda elevação consecutiva na comparação anual, fato que não acontecia desde 2014. No acumulado do ano, porém, houve retração de 1,4% e em 12 meses, a queda foi de 4,9%.