Aditamentos encarecem as obras do Rodoanel Norte em mais de R$ 2,5 bi

Após quase quatro anos desde o início da construção, as obras do trecho Norte do Rodoanel já sofreram aditamentos que ultrapassam R$ 2,5 bilhões. No dia 12 de março de 2013, quando as obras começaram, a estimativa era que fossem empregados R$ 5,6 bilhões. Agora o montante já está em mais de R$ 8,1 bilhões – um reajuste de, aproximadamente, 45%.

No entanto, segundo a Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), o montante de R$ 8,1 bilhões refere-se ao convênio para a implantação do empreendimento, que além das obras inclui uma série de outros itens, como compensações ambientais, desapropriações, reassentamentos, interferências, projetos, supervisão, gerenciamento, comunicação e obras complementares. O aumento deve-se principalmente aos reajustes inflacionários e ao crescimento dos custos com desapropriações e reassentamentos. Em Guarulhos, por exemplo, todas as desapropriações foram judicializadas.

Além do alto custo, a obra sofre com problemas que podem atrasar a entrega do empreendimento prevista para 2018. No Lote 1 os problemas foram com o consórcio vencedor da licitação que chegou a paralisar as obras. Já no Lote 6 o alto custo com as desapropriação são responsáveis pela demora na conclusão. Até o momento já foram concluídos 53,72% da obra.
Em nota, a Dersa ressaltou que ao invés de ficar cada vez mais cara, a obra teve seu valor reduzido, de R$ 5,08 bilhões previstos inicialmente para R$ 4,30 bilhões. Já quanto aos prazos a empresa informou que o Governo do Estado prevê que o eixo principal do Rodoanel Norte seja aberto ao tráfego em março de 2018.

Construção – O Rodoanel Norte terá 44 km de extensão e interligará os trechos Oeste e Leste do Rodoanel. Começa na confluência com a avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho prevê acesso à Rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Com sua construção, o tráfego de passagem, sobretudo de caminhões, será distribuído e realocado no entorno da RMSP, melhorando o fluxo nas marginais e consequentemente o trânsito dos veículos de transporte coletivo. Estima-se que o Rodoanel Norte irá retirar 18,3 mil caminhões por dia da Marginal Tietê.