O projeto de lei do prefeito Guti (PSB) que pretende criar 1.169 cargos comissionados na administração municipal chegou na Câmara Municipal nesta terça-feira (3).O Legislativo convocou durante esta semana sessões extraordinárias nesta próxima quinta-feira (6) para, assim, aprovar ou rejeitar a proposta do Executivo.

Na sessão desta terça-feira (04), os vereadores votaram a reestruturação das coordenadorias e secretarias do governo. Entre as 11 coordenadorias mantidas durante a gestão do ex-prefeito Sebastião Almeida, apenas o Procon, que passa a ser identificado como de Proteção e Defesa do Consumidor, e a Defesa Civil permanecem como coordenadorias.

Nesta nova composição, as secretarias de Cultura e Esporte perderam seus status. Na conjuntura atual, as mesmas foram incorporadas pela Secretaria de Educação, que passou a ser denominada de Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Outras pastas como Assuntos Legislativos e Comunicação também deixaram esta condição.

Já nesta quinta-feira (6) a expectativa é de ocorram as sessões extraordinárias para a votação da proposta que permite ao Executivo a nomeação dos 1.169 novos funcionários na administração.
“Existem departamentos que estão em defasagem de pessoal, e no plano de governo consta a redução. A gente quer tirar os funcionários fantasmas e aqueles que não estavam em condições de exercer suas funções nas áreas em que estavam lotados. Queremos colocar pessoas técnicas para solucionar os problemas da cidade”, defendeu o vereador Wesley Casa Forte, do mesmo partido do prefeito.

Reportagem: Antônio Boaventura
antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

2 COMENTÁRIOS

  1. Qual o nome do projeto? O que ele diz além de criar 1169 cargos? Uma cópia do projeto recebido seria bom… vamos fazer um jornalismo mais profissional. O título se refere ao projeto, mas não há praticamente. Encima informação dele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here