Alunos da Academia de Polícia Militar do Barro Branco tiveram nesta sexta-feira (07) uma verdadeira prova de fogo. Cerca de 150 militares colocaram em prática todo o conhecimento adquirido na sala de aula em ruas do bairro da Vila Galvão. A operação teve início ás 15h30 e término ás 22h.

Antes deste teste preparatório, os novos militares necessitam de 5500 horas para se tornarem comandantes da Polícia Militar. Esta graduação é adquirida em três anos. Além da teoria, estes passam por um processo de avaliação realizado na prática. Nesta, foram realizadas abordagens a veículos automotores e transeuntes.

Entretanto, os alunos fizeram estudos da área que está sob o comando do 15º batalhão da 2ª Cia. da Polícia Militar por um período de vinte dias. Durante este tempo, eles fizeram o mapeamento criminalístico da região e traçaram o planejamento da operação juntamente com o setor de inteligência da PM.

“A proposta é de levar a segurança tão desejada e almejada, para aquela comunidade. Eles também trabalham com a questão do planejamento e pensar o evento. Eles fazem a mensuração criminal da área e pra cada tipo de crime ele desenvolve um tipo de ação”, explicou o Capitão da Academia de Polícia Militar do Barro Branco, Paulo Coltre.

Estrategicamente caracterizados de forma diferente do habitual, os policiais militares tinham como propósito chamar a atenção dos populares da presença deles naquele local. A operação contou com a orientação e participação dos tenentes formadores.

“Queremos trazer para a sociedade uma segurança visível e palpável. Essa certeza da segurança está externada em todos os cantos. Eles vêm com a missão de abordar e verificar se aquela pessoa deve ou não deve”, concluiu Coltre.

Reportagem: Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here