Share
Campanha de vacinação contra a gripe entra na reta final

Campanha de vacinação contra a gripe entra na reta final

Oficialmente, a Campanha de Vacinação contra a Gripe termina no final da próxima semana, com uma adesão baixa por parte da população. Apesar dos esforços do poder público, com a abertura de todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) no último sábado (13), Dia de Mobilização Nacional, até o momento 148.746 moradores da cidade que integram os públicos-alvos contemplados tomaram a vacina, sendo que a meta da Secretaria de Saúde é imunizar 252 mil pessoas.

As doses contra a Influenza (gripe) protegem contra os vírus A/H1N1, A/H3N2 e B e estão disponíveis em todas as UBS da cidade. A vacina é fundamental para evitar complicações da doença entre as pessoas mais vulneráveis, justamente os mesmos grupos beneficiados pela Campanha. Por isso, quem ainda não tomou a vacina deve procurar um posto de Saúde e garantir sua imunização.

Neste sábado (20), as pessoas terão mais uma oportunidade de se vacinar contra a gripe, especialmente aquelas que não podem comparecer a uma unidade de Saúde nos dias de semana. É que em razão do pacote emergencial anunciado pelo prefeito Guti no início deste mês, denominado Saúde Agora, mais oito UBS estarão abertas nesta data, das 8h às 17h, sendo duas em cada Região de Saúde: UBS Vila Fátima, Cecap, Paulista, Vila Rio de Janeiro, Ponte Alta, Marinópolis, Pimentas e UBS Jurema.

Devem se vacinar contra a gripe os profissionais de saúde, as pessoas com 60 anos ou mais, a população indígena, as mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias, as gestantes, as crianças de seis meses até cinco anos incompletos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), os pacientes com doença crônica mediante comprovação, além dos professores das redes pública e privada de ensino, que passaram a ser contemplados com a vacinação pelo SUS este ano.

Além disso, neste ano, ainda serão beneficiados pela campanha os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A meta do Ministério da Saúde é imunizar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

Foto: Fabio-Nunes Teixeira

Deixe seu Comentário