Stap critica postura do prefeito Guti em relação à negociação sobre o reajuste

Definitivamente a relação entre o prefeito Guti (PSB) e os servidores públicos não é das melhores. O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública de Guarulhos (Stap), que representa o funcionalismo público, criticou a postura adotada pelo chefe do Executivo em relação à negociação sobre o reajuste salarial da categoria.

“Ele falou que iria valorizar o trabalhador e criticou bastante a gestão anterior, acredito que neste momento ele está sendo pior. O (Sebastião) Almeida teve uma coisa, nesses momentos ele chamava uma comissão de trabalhador e tentava se comunicar. Já o Guti começou a fazer um monte de live e no momento que tem de aparecer ele se omite”, disse o secretário-geral do Stap, Rogério Oliveira.

Em mais um dia de greve, o Paço Municipal foi palco nesta terça-feira (23) da manifestação dos servidores. Estiveram no local cerca de 1.200 funcionários. A estimativa da entidade sindical é de que aproximadamente 4 mil funcionários tenham aderido o movimento. Ou seja, quase 20%.
Acontece nesta quarta-feira (24) mais uma audiência de conciliação entre as partes no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP). Após o encontro, os servidores se reúnem novamente para discutir a proposta apresentada pelo governo municipal. A última sugestão do prefeito Guti foi o reajuste de 2,25%.

“A importância é o servidor mostrar que ele vai ter dificuldade com o servidor. Tudo o que estiver relacionado ao servidor ele terá essa dificuldade. O sindicato não está aqui para fazer média com prefeito e nem com vereador. Nós fomos eleitos para representar o trabalhador e vamos fazer isso com dignidade”, concluiu.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]

Foto: Ivanildo Porto