Uma academia localizada na rua Padre Antônio Vieira, no bairro da Vila Galvão, foi lacrada após apresentar risco a segurança dos alunos. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU), o local foi lacrado após apresentar problemas de segurança, lembrando que houve uma vitoria realizada por fiscais da SDU e Defesa Civil, com o objetivo de avaliar o risco de desabamento, pois a edificação possui uma piscina no primeiro andar com a ferragem comprometida por infiltrações.

“Há tempos a academia está sem condições de funcionamento. Não havia professores, porque não recebiam salários”, afirmou a ex-aluna da academia e jornalista Stephanie Mendonça de Lima, que chegou a fechar um plano até o final do ano e agora corre atrás do ressarcimento. Entre os outros problemas apresentados segundo Stephanie, eles prometiam diversas aulas, porém, nenhuma foi realizada, e havia muitos equipamentos quebrados.

Com a lacração, diversos alunos estão sem aulas e também não conseguem recuperar o dinheiro. “Agora com a academia lacrada, não sei qual será o futuro dos funcionários e alunos, além das senhoras que precisam realizar aulas de hidroginástica”, revelou Stephanie.

Em contato a reportagem do HOJE, a SDU revelou que a academia foi fechada no dia 13 de setembro e que o local já havia sido notificado para apresentar o laudo de estabilidade expedido por profissional credenciado pelo CREA e, efetuar a consolidação do imóvel e impermeabilização da piscina, sendo os serviços acompanhados por também por um profissional credenciado pelo CREA, no que diz respeito à segurança e a salubridade do local.

Reportagem: Ulisses Carvalho
ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here