Uma das linhas da investigação da Polícia Federal (PF) no caso envolvendo a prisão de quatro homens, no bairro de Cumbica, é que o grupo pudesse estar se preparando para assaltar o aeroporto internacional de São Paulo-Guarulhos. De acordo com a PF, a apuração do caso está no início e os suspeitos estavam no galpão há menos de um mês e não há indícios de policiais envolvidos no caso.

Os indivíduos seguem presos no presídio estadual, porém, o nome não foi revelado pela PF. O caso ocorreu no final da tarde desta terça-feira (21), quando policiais militares foram checar uma denúncia de um morador no interior de um galpão localizado na avenida Sargento da Aeronáutica Plínio de Gonçalves, em Cumbica, onde dois suspeitos chegaram a fugir pelo telhado e roubar um veículo, porém, como a PM realizava um cerco no local, eles foram presos logo em seguida.

Dentro do galpão, os policiais prenderam mais dois homens, além de encontrar os dois veículos clonados, um da PF e outro da Receita Federal, além de dois fuzis, um calibre 762, e outro 556, junto com uma pistola calibre 9 mm, carregadores, munições, oito coletes balísticos, placas de veículos e emulsões de dinamite.
No momento da apreensão do material, segundo a PM, uma equipe do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), removeu os artefatos explosivos. A ocorrência foi registrada no 3°DP, e o caso está sendo investigado pela Delegacia da Polícia Federal do aeroporto de Guarulhos.

Reportagem: Ulisses Carvalho
ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here