Serviço Ligado registra crescente de 27% no atendimento neste ano em Guarulhos

Cresce o número de atendimentos do serviço Ligado, que atende pessoas com deficiência física ou com mobilidade reduzida severa, na cidade de Guarulhos. É o que aponta a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), gestora desta prestação de serviço. Em relação a 2016, o atendimento cresceu 27%.

Atualmente o Serviço Especial Conveniado (SEC) – Ligado -, atende a 5.500 passageiros por meio de convênio firmado com a Secretaria de Educação do Estado. Em 2016, o Ligado prestou 452 atendimentos na região de Guarulhos. Neste ano foram 573 até o momento. Ou seja, o município é responsável por pouco mais de 10% do atendimento do programa.

Em Guarulhos são disponibilizados 55 veículos para o transporte de estudantes com deficiência física ou com mobilidade reduzida severa. Para utilizar o Ligado é necessário o cadastro do passageiro junto às respectivas diretorias de ensino regionais. A fiscalização dos veículos é realizada pela EMTU, que só permite operadores credenciados junto à STM, detentores de Certificado de Registro de Operação (CRO).
Para operar o serviço, todos os motoristas e monitores frequentam o curso “Transporte de Escolar de Crianças com Deficiência e Mobilidade Reduzida”, realizado em instituições credenciadas pelos órgãos de trânsito e transporte. Além disso, os veículos passam por inspeção a cada seis meses. Nossa equipe técnica verifica mais de 400 itens de segurança.

A atual frota em operação, que não é própria, mas, constituída de operadores credenciados à Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) conta com 450 veículos, adaptados e adequados ao transporte de passageiros cadeirantes e não cadeirantes. O Serviço faz atendimento do tipo “porta a porta” para cerca de 4300 crianças e adolescentes (e acompanhantes), entre suas casas e as 865 escolas ou instituições conveniadas/credenciadas com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo na Região Metropolitana de São Paulo e Região Metropolitana de Campinas.

Antônio Boaventura
[email protected]
Foto: Ivanildo Porto