Com alugueis em atraso, sede da 5ª Cia da PM na Ponte Grande recebe ordem de despejo

Atrasar o pagamento do aluguel dos imóveis locados não é apenas uma particularidade da antiga administração da prefeitura, mas também da nova gestão. Pelo atraso de mais de um ano, a 5ª Companhia do 15º Batalhão da Polícia Militar, que tem sua sede localizada no bairro da Ponte Grande, recebeu ordem de desejo.

Segundo apuração do HOJE, o valor do aluguel do imóvel localizado na avenida Guarulhos tem o custo mensal de R$ 30 mil. Entretanto, a dívida contabilizada com juros é de mais de R$ 200 mil. De acordo com o documento de despejo, a base da PM deve deixar o local até o dia 5 de fevereiro, caso não haja acordo entre a prefeitura e o proprietário.
Aquela base foi inaugurada em meados de julho do ano de 2015. A 5ª Companhia atende os bairros da Ponte Grande, Jardim Munhoz, Jardim Tranquilidade, Itapegica, Vila Augusta, Vila Endres, Gopoúva e outros bairros próximos. O atendimento é realizado por aproximadamente 100 policiais militares.

Durante a inauguração daquela unidade, o capitão William Ramos apontou como principais problemas daquela região os furtos e roubos a residência e também dos pedestres, além de ressaltar a proximidade daquela área com a zona leste da cidade São Paulo, que segundo ele, é utilizada como rota de fuga dos infratores.

Procurada, a Polícia Militar optou por não se manifestar sobre o assunto, além de indicar a prefeitura como responsável, que por sua vez, também evitou emitir qualquer opinião relacionada ao tema.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]
Foto: Ivanildo Porto

- PUBLICIDADE -