Prefeitura diz que vacinar somente morador proporciona um maior alcance na imunização

Desde o último dia 23, a Prefeitura de Guarulhos passou a exigir o comprovante de residência para as pessoas que desejam se imunizar contra a febre amarela no município. A medida foi adotada em função da alta procura de habitantes de outras cidades, e dessa forma evitar a redução da capacidade de atendimento aos guarulhenses.
Até a última segunda-feira (29), segundo a prefeitura, cerca de 520 mil pessoas no município estavam imunizadas contra a doença. Ou seja, 37% da população. Em contrapartida, o governo do estado afirma que 620 mil pessoas receberam a vacina contra a doença na cidade, o que representa 44% dos habitantes que o município possui.

A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que a exigência de apresentar comprovante de residência ou de trabalho em Guarulhos para se vacinar a vacina foi tomada a partir do momento em que foi detectada a presença de pessoas de outros municípios.

A administração municipal disse que a prática estava tirando a oportunidade dos guarulhenses de se imunizarem contra a doença. Cada cidade recebe uma cota de doses do governo estadual.
O Ministério da Saúde informou, via assessoria de imprensa, que o município tem total autonomia para implantar o sistema que entender ser adequado em qualquer processo que envolva o Sistema Único de Saúde (SUS). Portanto, a iniciativa de solicitar o comprovante de residência é considerada legal.

Antônio Boaventura
[email protected]
Foto: Ivanildo Porto

- PUBLICIDADE -