Na manhã desta segunda-feira (02), um tremor de terra foi sentido por moradores de dois condomínios localizados na região da Vila Augusta, como o Suprema, situado na avenida Leonor, n° 33, e o Supera, na avenida Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, n° 1449. De acordo com moradores, teria tocado o alarme nos condomínios, sendo todas as pessoas obrigadas a sair dos apartamentos até que uma vistoria fosse realizada.

Outro ponto que houve a presença de tremor também seria a avenida Guarulhos, no n°3033. “Por volta das 10h, eu e meus colegas de trabalho sentimos um tremor, porém, em primeiro momento achamos que algo tinha caído, pois ouvimos barulhos. Ficamos bastante assustados”, afirmou a atendente Nádia Castro de Oliveira, 22.

A reportagem do HOJE entrou em contato com o Corpo de Bombeiros, que confirmou registro de ligações de pessoas que conseguiram sentir a estrutura tremer nas cidades de São Paulo, Marília, Ribeirão Preto e Guarulhos, porém, em ambas as ocorrências não houve relatos de abalo de estrutura.

Já na Vila Augusta, moradores também demonstraram preocupação. “Eu estava no telefone quando o lustre e a mesa começaram a balançar. Parecia um filme de terror”, disse o empresário Renato Riva Rodrigues, 30, destacando que só pensou em pegar a filha de apenas seis meses e sair correndo do apartamento do Condomínio Suprema, quando teria encontrado com diversos moradores na parte do térreo.

A autônoma Natália Ferreira, 32, também foi surpreendida enquanto brincava sentada no chão do apartamento com a filha de dois anos,  quando o alarme do prédio Suprema teria disparado e viu o lustre balançar. “Foi tudo muito rápido, ocorreu por volta das 10h30. Ficamos aguardando no térreo por uma hora para que eles analisassem a estrutura”, afirmou Natália, destacando retornou ao apartamento por volta das 12h.

Terremoto na Bolívia foi sentido em diversos estados brasileiros

O terremoto de magnitude de 6,8 na Bolívia,  de acordo com o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UNB), teria atingido a região de Carandayti e Cochabamba. No Brasil, também foi sentido em diversos estados do país, como São Paulo, na região da avenida Paulista, onde prédios chegaram a ser evacuados, além de cidades como Brasília, Porto Alegre, Maringá, Curitiba, Itajaí, em Santa Catarina e Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here