De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária, neste domingo (01), por volta das 18h15, foi realizada vistoria rigorosa, por meio de raio-x, nas marmitas de jantar que seriam servidas aos presos do Centro de Detenção Provisória I “ASP Giovani Martins Rodrigues” de Guarulhos, sendo encontrados, em dois recipientes, seis celulares, cinco fones de ouvido, cinco carregadores e cinco tabletes de maconha.

A gerente da empresa que fornece os marmitex para alimentação dos presos realizou uma denúncia aos agentes, afirmando que recebeu informações de que o caminhão que faria a entrega das marmitas estaria com drogas no compartimento de cargas. Os agentes, sabendo da denúncia, pararam para revistar o caminhão antes que ele entrasse na unidade prisional com a alimentação. O veículo estava sendo conduzido por um motorista e ao seu lado, um ajudante. Durante a revista, constatou-se que além dos lacres e cadeado de costume, havia mais um lacre de segurança. Ao abrirem o compartimento de cargas do baú, foram retiradas todos os marmitex que estavam em caixas de plástico, as quais foram passados no aparelho de raio-x, onde foram encontrados os ilícitos. Os dois funcionários foram indagados sobre os celulares e drogas e ambos afirmaram que não tinham ciência que transportavam os ilícitos.

Os dois funcionários da empresa foram conduzidos à delegacia, onde foi registrado boletim de ocorrência. A direção da unidade prisional instaurou apuração preliminar para averiguar os fatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here