Poupatempo é eleito o melhor serviço público de SP pelo 4º ano seguido

O Poupatempo é o ‘Melhor Serviço Público de SP’, segundo o instituto de pesquisas Datafolha, pelo quarto ano consecutivo. O resultado da pesquisa foi divulgado pela Folha de S. Paulo neste domingo, 29 de abril de 2018. 

A pesquisa anual ‘O Melhor de São Paulo – Serviços’, publicado pela Revista da Folha, entrevistou leitores das classes A e B em todas as regiões de São paulo para saber quais os nomes mais lembrados como os melhores serviços em 39 categorias.

Foi o quarto ano consecutivo que o Datafolha realizou o levantamento e o Poupatempo apareceu em todos eles como o mais lembrado na categoria ‘Melhor Serviço Público’. O Poupatempo foi citado por 10% dos entrevistados. Na segunda colocação na categoria, apareceu o Metrô em empate técnico com 9% de citações. O Metrô também venceu pelo quatro ano na categoria ‘Melhor Transporte Público’.

Ilídio Machado, diretor de Serviços ao Cidadão da Prodesp, gestora do Poupatempo, disse que o resultado da pesquisa reflete o comprometimento de toda a equipe de 13 mil funcionários e também os investimentos em novas tecnologias para agilizar o atendimento ao cidadão. Ele cita os totens de autoatendimento que o Poupatempo está oferecendo para shoppings e supermercados para levar serviços até os cidadãos. E também o atendente virtual Poupinha, o aplicativo SP Serviços para celulares e um número cada vez maior de serviços disponíveis no portal www.poupatempo.sp.gov.br e nos totens, que funcionam como caixas automáticos dos bancos, oferecendo alternativas ágeis e seguras para facilitar a vida de todos os que precisam do Poupatempo.

A reportagem da Revista da Folha que trouxe a vitória do Poupatempo cita que o maior número de votos do Poupatempo veio de paulistanos do centro e da zona oeste. E destaca que tecnologia e recursos humanos representam o caminho atual para o programa, que tem 72 unidades no Estado e entrou em nova fase em 2018, com a instalação de totens de autoatendimento em shoppings, mercados e estações de metrô. Equipamentos já estão funcionando em 30 locais. Outros 84 ficam nos maiores postos fixos.