Alto índice de criminalidade prejudica serviço do Correios no Primavera e Mikail

Reportagem: Ulisses Carvalho 

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto

As entregas dos Correios nos bairros do Jardim Marilena, Mikail e Primavera estão prejudicadas devido a tentativas de assalto, segundo o auxiliar de cozinha Carlos Roberto Del Busso, 34, morador da região do Mikail que sempre deve se deslocar da residência até a rua Dolomita, no Mikail II, para retirar as encomendas compradas na internet na agência dos Correios.

“Está um descaso, e a gente não tem meio para recorrer”, alegou Busso, destacando que já tentou resolver essa situação pela ouvidoria dos Correios, porém, até o momento nada foi resolvido e nas últimas dez encomendas, de acordo com o auxiliar de cozinha, nenhuma foi entregue.

A reportagem do HOJE enviou para os Correios os números de rastreamento das encomendas de Busso, e por meio de nota, a empresa reconheceu que a falta de segurança nesses três bairros prejudicam a efetividade da entrega. “Os Correios informam que as regiões localizadas nas faixas de CEP 07140-270 à 07140-530, 07142-000 à 07142-999 e 07145-000 à 07145-999 – Primavera, Jardim Marilena e Mikail – têm apresentado diversas ocorrências e tentativas de assaltos que, além das implicações relacionadas à segurança do empregado postal”, destacou os Correios.  

A empresa também alegou que por questões de segurança, a quantidade de assaltos durante as tentativas de entrega não são divulgadas. “Destacamos que estão sendo realizadas o acompanhamento das linhas nas regiões mencionadas e adotadas ações de melhoria, visando mitigar a ocorrência de interrupções de entrega por situações de perigo em que foi utilizado o registro de destinatário ausente, e regularização dos procedimentos operacionais para garantir o desempenho e qualidade dos serviços de distribuição”.

Já a Secretaria de Segurança Pública (SSP), destacou que a Polícia Militar atua de forma integrada para reduzir a criminalidade, alegando que somente neste ano, foram presas 137 pessoas na região. “Nos oito primeiros meses deste ano os roubos caíram 6,22% na comparação com o mesmo período de 2017, na área do 9° Distrito Policial. Embora os crimes relacionados aos Correios sejam de responsabilidade da Polícia Federal, as polícias Civil e Militar estão à disposição para colaborar na segurança, inclusive, mantendo contato com representantes dos Correios para que registrem as ocorrências”.