Saúde pretende reduzir fila de espera para exames com serviço de atendimento móvel

Antônio Boaventura

[email protected]

Com orçamento de quase R$ 1 bilhão para suprir as necessidades do serviço de saúde para o próximo ano, a Prefeitura de Guarulhos deve apostar na implantação do serviço móvel de atendimento, a ser realizado por meio das conhecidas “Carretas da Saúde”, para reduzir o tempo de espera e a longa fila de pacientes que aguardam a realização de diversos tipos de exame na rede pública.

Segundo a secretária de Saúde, Ana Kantzos, a fila de espera para a realização do exame de ultrassonografia no município é de 50 mil pedidos na rede pública. Ela também revelou que existem solicitações que aguardam uma resposta desde 2005. Com a implantação deste novo serviço, Ana entende que é possível resolver o problema em 60 dias.

“Existem vários modelos de carreta, com capacidade de fazer 23 mil exames por mês. Teoricamente, em dois meses eu resolvo o problema da fila”, disse ao participar de audiência pública na Câmara Municipal sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA).

Ela ainda afirmou que a estrutura atual do município não é capaz de atender as solicitações deste tipo de exame em uma demanda superior a 3 mil pedidos. Contudo, destacou que, com a redução do período de espera, é possível reorganizar este serviço e concluir as solicitações com prazo menor do que o praticado atualmente.

“Estamos reformulando até os nossos processos para licitação. Aqui no município as coisas andavam com prazos de até 1 ano. Para mim, esses prazos são muito longos. Temos de estar com isso aí funcionando em quatro meses”, concluiu.

Foto: Ivanildo Porto