Reportagem: Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) prevê a ampliação do Corredor Metropolitano Guarulhos–São Paulo em quase três quilômetros, entre as paradas de ônibus localizadas na praça IV Centenário, região central, e Vila Endres, ainda para este ano. A EMTU confirmou que a contratação da obra encontra-se em análise.

O Corredor Metropolitano possui 12,3 km de extensão, sendo 9,6 km de faixa exclusiva para ônibus, além dos terminais de integração do Parque Cecap, Taboão e Vila Galvão. O empreendimento é interligado com a estação Tucuruvi do Metrô, na zona norte da cidade de São Paulo, por meio de diversas linhas metropolitanas.

A EMTU destaca que a ampliação tem como propósito melhorar a fluidez dos veículos de transporte intermunicipal que circulam no Corredor Metropolitano. A empresa informou que o trecho a ser construído passará a ser exclusivo para a operação dos ônibus, além da construção da parada Gopoúva, em Guarulhos.

De acordo com a administradora, circulam naquele corredor 27 linhas intermunicipais, que transportam, em média, cerca de 62 mil passageiros por dia. E que a expansão deste depende de uma nova avaliação da EMTU, já que todos os projetos para o transporte intermunicipal nas regiões metropolitanas de São Paulo passam por reavaliação.

Em relação à possibilidade de inclusão de novas linhas no corredor, a rede de transporte metropolitano é regularmente monitorada pela EMTU/SP para acompanhar a dinâmica dos deslocamentos metropolitanos. Caso seja necessário pode haver mudança de itinerário, criação de linhas, reprogramação de frota, entre outras ações de melhorias. 

Entregue em agosto de 2015, pelo então Geraldo Alckmin (PSDB), o Corredor Metropolitano Guarulhos – São Paulo custou aos cofres público o montante de R$ 139,4 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here