Curto-circuito pode ser a causa de incêndio em favela no Jardim Ipanema

Antônio Boaventura

[email protected]

Um curto-circuito na rede de fornecimento de energia elétrica pode ser a provável causa do incêndio que praticamente devastou a favela Pedrinhas, localizada no Jardim Ipanema, na tarde da última quinta-feira (12). As motivações estão sendo investigadas pelo 6º Distrito Policial de Guarulhos.

O incêndio destruiu cerca de 80 barracos, que abrigavam, em alguns deles, até duas famílias. Em um cenário idêntico de uma verdadeira guerra, muitos moradores, que perderam praticamente todos os seus pertences, se agarravam na esperança de, ainda, encontrar alguma coisa nos escombros.

“Graças a Deus estamos vivos para contar a história. Bens materiais nós conseguimos. Neste momento estou morando com um parente meu, por enquanto. Estava no trabalho e quando estava chegando me deparei com esta situação e o desespero. Foi horrível”, relatou Valdionor Nascimento, 42 anos, que estava naquela comunidade há 3 anos.

Diferente de outras situações parecidas, os moradores que perderam suas habitações foram abrigados por seus parentes na maioria dos casos. Este é o caso de Jessé Oliveira, 37 anos, que está morando, a partir deste incidente, com seu pai. De acordo com Oliveira, o fogo atingiu apenas as paredes externas da residência de seu pai.

“Passamos uma quinta-feira tenebrosa devido o incêndio que aconteceu. Tinha pessoas e crianças correndo de todo lugar e salvamos o que podia salvar. Meu pai e minha moram aqui e não pegou fogo. E agora estamos todos lá”, explicou Jessé Oliveira, 37 anos, morador desde 2004.

Já a Prefeitura cadastrou cerca de 70 famílias que tiveram suas moradias afetadas pelo fogo, o que representa cerca de 200 pessoas. O Fundo Social de Solidariedade e a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) distribuíram doações. Foram 2.050 peças de roupas, 75 pares de calçados, 576 litros de água, além de colchões, cobertores, alimentos secos, marmitex, fraldas, água e kits de higiene pessoal. 

A UBS Vila Barros realizou atendimento psicológico e com assistente social na ONG Instituto de Cidadania Ipanema, localizada no Jardim Scyntila. Durante o dia todo, uma enfermeira, auxiliares de enfermagem e agentes comunitários de saúde permanecerão no local para cadastrar as famílias, ajudar na organização das doações, bem como prestar assistência. Além disso, os profissionais realizaram visitas domiciliares a pacientes acamados para avaliação do estado de saúde por conta da inalação de fumaça.

ONG próxima ao local do incêndio recebe doações para as vítimas do incêndio

Para amenizar o sofrimento dos moradores atingidos por esta tragédia, a ONG Instituto de Cidadania Ipanema organizou desde a última quinta-feira o recebimento de doações para distribuir entre os necessitados. Alimentos, vestuários, móveis e brinquedos chegavam ao local de diversas regiões do município.

Em solidariedade aos munícipes que perderam suas casas, as equipes ofereceram um espaço para acolhimento em caráter emergencial, porém, as famílias optaram pelo abrigo em casas de parentes e amigos.

“Logo que fui informado sobre o incêndio cancelei a agenda e convoquei as equipes para prestar o atendimento. Não iremos resolver de um dia para o outro, mas estamos empenhando todos os esforços para ampará-los”, afirma o prefeito Guti. 

A referida Organização Não Governamental não revelou qualquer cronograma para a continuidade do recebimento de donativos, mas deve continuar esta iniciativa pelos próximos dias ou até que a situação possa ser normalizada.

Serviço: ONG Instituto de Cidadania Ipanema

Endereço: Rua Laranjeira, 3 – Jardim Scyntila

Foto: Ivanildo Porto