Usuária alega dificuldades para conseguir marcar consulta através do aplicativo Saúde Guarulhos

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

A cabeleireira Mayara Oliveira, 31, alegou que está com dificuldades para conseguir agendar uma consulta médica através do aplicativo Saúde Guarulhos. Segundo a usuária, não tem opção para escolher a Unidade Básica de Saúde (UBS), e outro problema apontado é que deve ser criado um cadastro individual para cada membro da família.

“Fui agendar uma consulta de rotina para a minha filha, porém, quando coloco o CEP me redireciona para a UBS Santos Dumont, e não para a UBS Bananal, que é a unidade que frequentamos”, destacou alegando que na terça-feira (29), pela parte da manhã compareceu até a UBS Santos Dumont, porém, os funcionários teriam afirmado que o prontuário da paciente se encontra na unidade do Bananal, e que a consulta deveria ser marcada nesta UBS.

Além desse problema, Mayara também afirmou a reportagem que não conseguiu agenda neste ano para marcar uma consulta de rotina. “Eu e meu filho não conseguimos marcar consulta neste ano através do aplicativo. Tudo parece que fica mais difícil para se conseguir nesta UBS”, destacou.

Outro problema também é em relação ao marido, Edson Luiz Zioti Júnior, que está há quatro meses esperando uma consulta com o ortopedista na UBS Bananal. “Quanto à queixa do marido da senhora Mayara, a Secretaria de Saúde vai precisar dos dados pessoais do mesmo para averiguação. Desta forma, a orientação é para que entre em contato com a Ouvidoria da Saúde (0800 772 2986) para que a demanda seja devidamente registrada e apurada, guardando o sigilo necessário das informações do paciente”, informou em nota a Secretaria Municipal de Saúde.

Sobre o problema com o aplicativo Saúde Guarulhos, a secretaria esclareceu que a inclusão de outros familiares pode ser feita de forma individual pelo aplicativo, porém, para  criar o vínculo familiar, a pessoa deve comparecer a UBS onde é cadastrada. “Neste momento, o cadastramento da família pelo App está em análise pela equipe técnica, uma vez que é necessário garantir a segurança dos dados pessoais dos usuários”, destacou a administração municipal.

Sobre a questão do aplicativo que direciona para UBS Santos Dumont ao invés da UBS Bananal, a secretaria informou as UBSs trabalham com um território de abrangência, cujo georreferenciamento é utilizado pelo aplicativo, baseando-se nos CEPs disponíveis na base de dados dos Correios. “Desta forma, ao inserir um endereço no aplicativo, este é remetido automaticamente à unidade correspondente. É importante confirmar se tanto a mãe quanto a criança estão com os dados cadastrais atualizados no Cartão SUS e com o mesmo endereço. Por isso, a recomendação da Secretaria de Saúde é para que procure a UBS de referência, para o acionamento dos setores responsáveis caso seja necessário”.

Aplicativo já teve mais de 10 mil downloads em uma semana

Após completar uma semana do lançamento nesta quarta-feira (30), de acordo com a administração municipal, constam na Play Store mais de 10.000 mil downloads. Sobre as dúvidas apresentadas por usuários em relação ao aplicativo, elas já estão sendo analisadas pela equipe técnica, e a prefeitura também destacou que futuras melhorias já estão em andamento para facilitar o acesso dos usuários às unidades de saúde da cidade.

Apesar de ser disponibilizado nas lojas da Google (Play Store), o aplicativo também deverá ficar acessível na Apple (App Store), e a secretaria alega que em breve, além das consultas, outras funcionalidades também estão em desenvolvimento. “Guarulhos é a primeira cidade do País a oferecer ao cidadão a possibilidade de se cadastrar pelo próprio aplicativo. Além de agendar consultas médicas pelo celular, o usuário do SUS no município também poderá avaliar o atendimento realizado, atribuindo nota que vai variar de um a cinco pontos para o serviço prestado, garantindo assim ampla participação da população na melhoria da assistência”.

Foto: Ivanildo Porto