Estudo sobre alimentação e nutrição infantil percorre moradias de Guarulhos

Mais de mil domicílios já foram visitados em Guarulhos por agentes contratados para realizar o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) encomendada pelo Ministério da Saúde. Por meio desta iniciativa, que teve início em agosto passado, os profissionais coletam informações detalhadas sobre hábitos alimentares, peso e altura de crianças de até cinco anos de idade.

Também são realizados exames de sangue nos participantes com mais de seis meses de vida e o mapeamento sanguíneo de 12 micronutrientes, como os minerais zinco e selênio, e vitaminas do complexo B, além de investigadas informações sobre amamentação, doação de leite humano, consumo de suplementos de vitaminas e minerais, habilidades culinárias, ambiente alimentar e condições sociais da família. Ao todo, 15 mil famílias serão visitadas pelos pesquisadores do Enani em 123 municípios brasileiros.

Em Guarulhos os pesquisadores estão percorrendo residências dos seguintes bairros no momento: Bonsucesso, Jardim Presidente Dutra, Lavras, Pimentas, Invernada, Morros, Parque Cecap, Picanço, Macedo e Vila Flórida, locais onde já foram realizadas 40 entrevistas de um total de 150 que devem ser efetuadas no município. As visitas domiciliares do Enani são realizadas por profissionais identificados com camisas e crachás contendo o nome e a fotografia do entrevistador, além do logotipo do Ministério da Saúde.

Os dados informados são sigilosos e em hipótese alguma os nomes das crianças ou dos seus responsáveis serão divulgados. A participação dos indivíduos é voluntária. No início da pesquisa, o entrevistador explica todos os procedimentos e entrega aos participantes um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Este documento informa todos os detalhes do estudo e orienta como o selecionado pode entrar em contato com a central deavaliação para tirar dúvidas, incluindo a opção de ligar para o número gratuito 0800-808-0990.

A realização da pesquisa segue rigorosa metodologia científica e foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFRJ. Para o coordenador nacional do Enani, o pesquisador Gilberto Kac, um inquérito completo como este trará informações inéditas sobre alimentação infantil e o perfil de deficiência de vitaminas e minerais das crianças brasileiras.

“Os dados sobre estado nutricional antropométrico poderão ajudar a responder, por exemplo, se a desnutrição está realmente diminuindo como problema epidemiológico. Por outro lado, o estudo deverá corroborar a acertada definição do Ministério da Saúde em indicar a prevenção da obesidade com prioridade em sua agenda”, adianta o pesquisador.

O Enani percorre, desde março, 8.540 casas em 15 estados: Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Distrito Federal, Mato Grosso, Paraná, Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima e Tocantins, nas quatro primeiras fases da pesquisa. Até o fim do ano, todos os estados brasileiros receberão os pesquisadores de campo.