Criança morre ao cair do 5° andar de prédio no Sítio São Francisco

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Na tarde desta terça-feira (05), às 16h15, na Rua Dez A, no Condomínio Pôr do Sol, na altura do n° 868, no bairro do Sítio São Francisco, uma criança de apenas dois anos caiu do quinto andar de um prédio e morreu. A vítima foi identificada pela polícia como Valentina Ananda da Silva Perez e o boletim de ocorrência foi lavrado no 4° Distrito Policial, no Pimentas, como homicídio culposo.

A Polícia Militar foi acionada através do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), e quando chegou ao local, se deparou com uma mulher que estava tentando socorrer a criança e pedia socorro. A criança, segundo a PM, estava com sangramento na região da cabeça, e ao questionar a mulher, ela teria afirmado que seria a tia da vítima.

Os policiais chegaram a colocar a criança na viatura com o objetivo de seguir em direção ao hospital, porém, logo que saíram do condomínio, a ambulância do Serviço Móvel de Atendimento Urgência (Samu), chegou e mesmo com a tentativa de realizar os primeiros socorros, foi constatado o óbito no local.

Segundo o boletim de ocorrência, a tia informou a polícia, que no momento da queda da criança estava na residência, porém, no quarto, de onde a vítima teria caído, estava apenas a irmã dessa tia, uma adolescente que não teve o nome revelado, e que teria saído do quarto para esquentar a comida, enquanto Valentina estaria na cama, que ficaria bem próxima a janela do apartamento.

Quando teria retornado ao quarto após sair da cozinha, a adolescente observou que a vítima já não estava mais no local, e ao olhar pela janela, viu que a criança havia caído do quinto andar, e foi avisar a tia, que estava na sala comendo. De acordo com o boletim de ocorrência, o helicóptero Águia da Polícia Militar chegou a ser acionado, porém, não teria conseguido efetuar o pouso no local.

A polícia informou que no quarto há uma janela de vidro e uma mosquiteira, que estavam parcialmente abertas, além de ser bem próxima a cama. A perícia foi realizada no local e segundo a Polícia Civil, a mosquiteira estaria muito frágil, além de parte já estar rompida.

Foto: Reprodução Google Maps