GCMs salvam criança de três anos e recebem homenagem

Nesta quarta-feira (1º), no Paço Municipal, o prefeito Guti fez questão de agradecer e homenagear o trabalho dos agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) que participaram no dia anterior do socorro imediato a uma criança que estava convulsionando e foi salva graças à iniciativa desses profissionais da segurança. Além do procedimento de fazer a menina de três anos voltar a respirar, eles encaminharam a vítima para a UPA Taboão, que ainda não havia sido inaugurada, onde foi atendida pelos médicos que se encontravam no local.

Nessa homenagem, que teve a participação do secretário Márcio Pontes (Segurança Pública) e do comandante da GCM, Francisco Borotta, o prefeito fez questão de parabenizar aos guardas classe distinta Lúcio e Cairoli pela grandeza do ato de salvar a criança, que reflete o espírito da corporação. “Mais uma vez a GCM fez a diferença e desempenhou um papel fundamental para salvar a vida dessa criança, assim como o dos médicos que estavam na UPA e atenderam a menina. Foi um trabalho exemplar. A imagem da GCM não se prende apenas a dar segurança, mas também a de servir a sociedade”, disse Guti.

Para o secretário Pontes, realmente é de dar orgulho à corporação o papel desempenhado por esses profissionais, e enfatizou a missão da GCM. “Pelo trabalho do Lúcio e do Cairoli eu parabenizo todos os GCMs de Guarulhos. O nosso papel principal é salvar vidas, cuidar das pessoas e protegê-las da violência. Nosso papel é estar próximo da população para isso”, finalizou.

Ocorrência

Na terça-feira (30) os agentes Lúcio e Cairoli, da Inspetoria de Patrulhamento de Trânsito (GTRAN), estavam cobrindo o evento de inauguração da UPA Taboão quando, por volta das 16 horas, avistaram um veículo em alta velocidade com o pisca alerta acionado. Ao questionarem o condutor foram informados de que se tratava de uma emergência com uma menina de três anos e meio que se encontrava desfalecida no interior do veículo.

A criança encontrava-se convulsionando, com as vias respiratórias obstruídas. De imediato, o classe distinta Lúcio iniciou a manobra de Heimlich, que é uma técnica de primeiros socorros para conter a asfixia, desobstruindo a traqueia, facilitando a passagem de ar para os pulmões e evitando assim o sufocamento. Após esse primeiro atendimento da GCM, a garotinha foi levada para o interior da UPA Taboão, onde recebeu os cuidados dos pediatras da unidade. Posteriormente a menina foi transferida para o Hospital da Unimed, onde foi medicada e ficou em observação até receber alta.

Serviço

A Central de Atendimento da Guarda Civil Municipal recebe chamados 24 horas, todos os dias da semana, pelos números 153 e 2475-9444.