Prefeitura recebe mais de 60 participações no projeto Desperte Seu Olhar Inclusivo

A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão (SAI), recebeu mais de 60 participações no projeto Desperte Seu Olhar Inclusivo desde o último dia 20 de maio, quando a ação teve início. De forma interativa, os assistidos pela pasta, diversas outras pessoas com deficiência (PCD) e alguns familiares puderam se transformar em seus personagens favoritos de filmes, desenhos, obras de arte ou o que quiserem ser através da criatividade e da fotografia, que estão na galeria disponível no link https://www.guarulhos.sp.gov.br/galeria-de-imagens.

A gerente de unidade da subsecretaria, Daniella Reis, ressaltou que a atividade foi inspirada na ação do projeto Paema em Jundiaí (SP) e que foram realizadas algumas conversas e trocas de informações bastante valiosas que enriqueceram o projeto, que não se trata apenas de fotografia. “Podemos destacar o fortalecimento de vínculos e memórias geradas a partir do entretenimento. Alguns pais descobriram as preferências dos filhos durante o processo criativo da atividade proposta e nós recebemos relatos emocionantes do quanto esse momento foi especial para eles, com brincadeiras e risadas, principalmente diante do isolamento social”, disse. Além disso, ela foi desafiada pelos atendidos da pasta e reproduziu uma foto com a sua família. Mas, segundo ela, um dos momentos mais inesperados e gratificantes foi receber a foto de uma das assistidas da secretaria, Rebeca Tosta, que se inspirou em Daniella em uma de suas reproduções pessoais. “Chorei de emoção e alegria. Foi uma homenagem linda”. 

Para Eliane Neto Silva, mãe do Luis Felipe Porto, de 11 anos, esse tipo de atividade é muito importante porque estimula a criatividade e a interação. O adolescente teve duas participações nesse projeto – uma reprodução de Xuxa Meneghel e outra de Charles Chaplin. As duas foram iniciativas do próprio filho, que ama fotografia e não apresenta timidez. Luís se atentou até mesmo aos pequenos detalhes da reprodução e lembrou-se de colocar a letra da inicial do seu nome no tênis, na foto em que imita Xuxa. Na foto Chaplin, a inspiração aconteceu após assistirem juntos a um filme do cineasta britânico, em que o garoto se lembrou de um chapéu presente de um amigo. A família, orgulhosa, ficou muito feliz em ver a fotos publicadas e curtidas por diversas pessoas.

Participação

O sucesso da iniciativa se deu pela participação de várias famílias, jovens e adultos, que se envolveram no projeto de criação utilizando fantasias, roupas, objetos da casa, maquiagem e utensílios comuns do dia a dia, estimulando assim a criatividade e oferecendo uma atividade diferenciada. 

Para Claudionor Marques, aluno do projeto Práticas Educativas para a Inclusão Social (Peis), desenvolvido pela Acessibilidade e Inclusão, a atividade proposta foi muito interessante. Antes da deficiência visual, ele costumava ler muito sobre a história da arte em geral, folclore, pinturas, quadros e música. A foto foi reproduzida com o auxílio dos familiares e Claudionor ficou bastante satisfeito com o resultado e com os elogios de todos.

A professora Joyce Pitta Luz, responsável pelo polo de Atendimento Educacional Especializado da EPG Dorival Caymmi, contribuiu com o acompanhamento dos alunos com deficiência de mais quatro escolas da rede municipal de ensino de Guarulhos. “Vi nessa campanha uma oportunidade de resgate e engajamento das famílias, que realizam um trabalho com as crianças essencial para nossa atuação”, afirmou. Segundo ela, os trabalhos desse tipo reafirmam o lugar da pessoa com deficiência inserida na sociedade como um todo e servem de motivação em todas as esferas: na comunidade escolar e na população em geral, gerando um impacto positivo direto nas famílias e pessoas de seus círculos sociais.