João Doria anuncia vacinação de pessoas em situação de rua com mais de 60 anos

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira, 12, a vacinação de pessoas em situação de rua com mais de 60 anos na capital e apresentou um ranking dos dez municípios com mais de 100 mil habitantes que mais vacinaram já no Estado. Em coletiva à imprensa, Doria justificou a medida dizendo que essas são as pessoas mais vulneráveis.

Presente ao evento, o padre Julio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, disse que há mais de 2.200 moradores de rua nessa faixa etária. A vacinação dessa população começou na manhã desta sexta-feira.

“Durante toda a manhã acompanhei os consultórios de rua. Além dos que estão vindo às UBSs, aos locais de vacinação, e também está tento uma busca ativa dessas pessoas. Vacinar os irmãos de rua é um sinal de humanização, de florir esperança nessa cidade”, disse o padre, que foi chamado por Doria de “símbolo da luta contra a desigualdade e defensor dos direitos humanos.”

A enfermeira Monica Calazans, primeira pessoa a ser vacinada com a Coronavac no Brasil, no dia 17 de janeiro, recebeu durante a coletiva a segunda dose do imunizante. “É uma emoção poder ser imunizada pela segunda vez, mas isso não me dá direito de sair sem máscara, sem álcool em gel, nem de evitar aglomerações. Vou continuar com todos os brasileiros usando máscara, ate que todos os brasileiros estejamos imunizados”, disse Monica.

Ranking

De acordo com Doria, no total, mais de 1,3 milhão de pessoas já foram vacinadas no Estado, o que equivale a 2,8% da população. O governo passa a divulgar a partir desta sexta um ranking com os municípios que mais vacinaram até o momento. Até agora, a cidade de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, foi a que mais vacinou, com 8,1% da população. Na sequência vem: Catanduva (7,2%), Botucatu (7%), Barretos (6,3%), Santos (5,8%), São José do Rio Preto (5,7%), Jaú (5%), Araçatuba (5%), Araraquara (4,9%) e Marília (4,8%).