Vacina Sputnik V, que será fabricada em Guarulhos, não está inclusa no calendário prometido por Pazuello

Eduardo Pazuello, ministro da saúde, apresentou nesta quarta-feira (17), em encontro virtual com os governadores, o calendário de entregas, a quantidade de imunizantes e os contratos para a compra de mais vacinas.

O ministro mostrou que, do final do mês de fevereiro até julho, serão distribuídas aos estados mais de 230 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus, que garantem a continuidade da vacinação da população brasileira em bases iguais e gratuitas.

“Totalizaremos até 31 de julho quase 231 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, ou seja, o suficiente para dar tranquilidade de proteção à população contra essa doença”, disse o ministro.

No entanto, nesse total não estão inclusos os 8 milhões de doses da Sputnik V, que serão produzidas por mês na Inovat, empresa do grupo União Química, localizada em Guarulhos.