Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

Foto: Divulgação / MF Press Global_

O consumo excessivo de açúcar e a má escovação podem levar ao aparecimento de cáries. E isso pode trazer sérios problemas para a saúde bucal das crianças. Não é novidade para ninguém que crianças adoram chocolates, doces, refrigerantes, entre outros alimentos ricos em açúcar. O problema é o consumo desenfreado deles, aliado à uma má escovação, se torna o ambiente propício para a proliferação de cáries, e muitos pais nem sabem disso.

Exemplo disso é que números do Ministério da Saúde mostram que 53,4% das crianças brasileiras de até cinco anos têm ou já tiveram cárie. Para os profissionais, este consumo excessivo de açúcar é um dos grandes responsáveis por este contexto. “Afinal, este elemento serve como uma espécie de ‘alimento’ para as bactérias cariogênicas, e com a falta de uma escovação adequada, o ambiente se torna o mais propício possível para isso”. Além disso, o dentista observa: “O açúcar não tem valor nutricional, mas o exagero dele pode trazer outros problemas, por exemplo inflamação gengival e proliferação de outras bactérias”.

Um grande erro que as famílias cometem é pensar que pelo fato da troca de dentes ocorrer por volta dos seis anos de idade, não há problemas em oferecer estes alimentos à criança. “Isso é um grande erro, E as pessoas não sabem que essa conduta pode inclusive prejudicar o processo de dentição. Pois a perda precoce dos dentes de leite pode causar uma desordem no surgimento dos permanentes, causando problemas oclusais, apinhamento, dentre outros problemas. Soma-se a isso que a lesão causada pela cárie pode se prolongar até o germe do dente permanente, afetando ele também”.

Para evitar esta série de transtornos, profissionais recomendam medidas simples que qualquer família pode seguir: “Basta ter uma higienização de qualidade, com uso de creme dental com flúor e do fio dental. Lembre-se de que a escovação deve ser feita desde que surgir o primeiro dente do bebê, e explique a ela que os cuidados devem ser tomados ao longo de toda sua vida”, completa.