HOJE TV: Médica veterinária explica a preferência por gatos ao invés de cães no ambiente doméstico

Foto: HOJE TV

HOJE TV desta sexta-feira (15), comandado pelo jornalista Maurício Siqueira, contou com a participação da médica veterinária Giovanna Lettieri Brandão, que, dentre outros, explicou a preferência das pessoas em terem gatos ao invés de cães no ambiente doméstico.

Segundo Giovanna, hoje o número de gatos cresceu duas vezes mais do que o de cães dentro de casa. “Os estudos mostram que até 2022 esse número vai ultrapassar e crescer mais ainda. O número de gatos dentro das casas das pessoas vai ser maior que o número de cães”, disse.

A velocidade na vida moderna, que deixa pouco tempo para que se possa cuidar de diferentes afazeres e de outros animais, tem ajudado a popularidade dos gatos como bichos domésticos.

“Nós temos que pensar: o que o gato tem a ver com isso? O estilo de vida das pessoas está mudando, elas estão mais focadas no trabalho, estão preferindo morar em apartamento por ser um ambiente mais restrito e menor. Para essas pessoas, o gato é o animal de estimação que tem uma facilidade maior em se adaptar nesses ambientes pequenos”, afirmou a veterinária.

O processo mais recente de domesticação dos gatos, implica em torná-los dependentes para alimentação, mas não retirou deles todas as suas características de felinos selvagens.

A independência dos gatos, que muitas pessoas enxergam como bônus, é frequentemente associada ao egoísmo e individualismo dos felinos. Os detratores argumentam que eles só mostram afeição para obter comida.

“Além disso, as pessoas acreditam que o gato seja mais fácil de cuidar, por ele ter sua auto higienização, por usar a caixinha de areia não é preciso estar todo hora limpando suas necessidades como acontece com o cachorro. Eu acredito que sejam esses os pontos que as pessoas acreditam serem vantajosos para passar a ter dentro de casa um gato e não um cachorro”, explicou Giovanna.

O programa vai ao ar de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 9h, e pode ser acessado no Facebook (guarulhoshoje), YouTube (HOJE TV) ou pelo site www.guarulhoshoje.com.br.