Mais de 95 mil pessoas vivem em áreas de risco em Guarulhos

Imagem: Divulgação/PMG

Atualmente há 91 áreas de risco em Guarulhos. Este número corresponde a 1,78% de toda a área de Guarulhos, ou 5,68 km², atingindo 6% da população, cerca de 95 mil pessoas. As informações foram confirmadas pelo gestor da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), Waldir Pires, durante reunião da Câmara Temática de Pesquisas e Proposições (CTPP) da Câmara nesta terça-feira (14).

Ele apresentou o chamado Plano Verão 2021-2022, iniciado em 1º de dezembro deste ano, e com previsão de encerramento em 31 de março próximo, época que se caracteriza por chuvas mais fortes e prolongadas. Na mesa de trabalhos estiveram presentes ainda Israel Soares, coordenador adjunto da pasta, e Devanildo Damião, coordenador de projetos estratégicos do Legislativo.  

Em sua palestra, Pires mostrou um panorama das ações da Defesa Civil em Guarulhos, iniciadas em 2004. Mapeamentos de órgãos municipais, estaduais e federais, segundo ele, ajudaram a identificar e categorizar em detalhes as áreas de risco da Cidade. Ferramentas como o Google Earth auxiliaram neste processo. “Com isso foi possível montar o presente plano preventivo, que tem sido anualmente atualizado”, explicou Pires. 

Segundo ele, ao logo do ano, a Secretaria Municipal de Obras, por exemplo, realiza intervenções que visam diminuir os riscos nas áreas identificadas. “Se identificamos um risco iminente em um local, solicitamos a rápida remoção dos moradores, contando que o poder público ofereça a elas um aluguel social”, comentou. Para se chegar ao plano atual, profissionais de áreas como Engenharia, Geologia, Arquitetura e Gestão Ambiental, vistoriaram 603 ruas, percorrendo uma distância de 106 km, e registraram 7 mil fotos. 

“Em nosso plano de contingência, contamos com a parceria das secretarias municipais e um sistema de proteção e defesa civil, da qual fazem parte órgãos de todas as esferas públicas e instituições privadas, além do corpo de bombeiros. “O objetivo principal é diminuir a ocorrência de acidentes que possam levar a vida e o patrimônio dos munícipes”, resumiu o coordenador. 

Damião entende que o Legislativo tem papel importante neste plano. “Cabe ao vereador identificar em sua região as áreas de risco e alertar a população, se articulando com as lideranças locais”, justificou. 

Durante sua intervenção, Israel Soares ressaltou a existência de um canal de comunicação da Coordenadoria, o SMS 40199, pela qual o munícipe se cadastra e recebe alertas sobre os riscos de acidentes naturais. O plano e outras ações da Coordenadoria podem ser conferidas pela internet, no endereço Plano Verão 2021-2022 | Prefeitura de Guarulhos