Ameaças de massacre em escolas estaduais de Guarulhos são desmentidas pela Educação

Foto: Reprodução/Street View

Nas últimas semanas, escolas estaduais de Guarulhos receberam uma série de ameaças sobre supostos ataques às instituições. Os casos foram compartilhados em grupos de WhatsApp e nas redes sociais aterrorizando pais e alunos.

Entre as instituições que foram citadas estão Escolas Estaduais Professora Ilia Zilda Innocente Blanco, no Lavras, a Professores Mauricio Nazar, no Parque Santos Dumont, e a Hernani Furini, no Jardim São João.

Com a circulação das ameaças, pais e responsáveis por alunos das escolas apresentaram preocupação e receio de levar os alunos às instituições de ensino. “Nós estamos assustadíssimos com as informações que estão rolando de um possível massacre nas escolas do Jardim São João”, disse uma das mães, que não quis se identificar.

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo alegou ter tomado providências imediatas para tranquilizar a comunidade escolar, esclarecendo ainda os casos recentes como trote. “Dirigentes de ensino e autoridades policiais atuam em todas as regiões do estado para conscientizar comunidades escolares e identificar qualquer tipo de ameaça, ainda que todos os casos recentes tenham sido esclarecidos como trotes. O Gabinete Integrado de Segurança e Proteção Escolar promove estudos permanentes sobre casos de violência nas regiões escolares, além de estratégias para conter ameaças e fomentar a cultura da paz”, disse em nota.

O HOJE questionou a Polícia Militar sobre a situação, mas não houve respostas até o fechamento desta matéria.  

- PUBLICIDADE -