Coluna 35

Da Polônia

O prefeito Gustavo Henric Costa, Guti, participou nesta quarta-feira do programa HOJE TV, diretamente de Katowice, na Polônia, onde participa do Fórum Urbano Mundial 11 (WUF 11) da Organização das Nações Unidas (ONU). Guti falou sobre sua participação no evento onde apresentará um painel com o tema: Paradigma das Cidades de Alfabetização em Mídia e Informação, que abordaprogramas já consolidados na cidade como o Minha Sala de Leitura e o Saberes em Casa. Na oportunidade Guti deixou claro que no encontro com mais 160 nações, entende que muito ainda há por ser feito em Guarulhos, mas também como a cidade pode ser referência para outros países que ainda precisam implantar infraestrutura e programas educacionais. Aos opositores ficou o recado de que o chefe do Executivo guarulhense tem a obrigação de vender a cidade no exterior, além de buscar ideias e projetos que possam melhorar a cidade.

Excelência presidente

Na sessão de segunda-feira, 27, o vereador Geléia Protetor ficou indignado com a indicação de sua colega de partido, Carol Ribeiro (PSDB), para compor a Comissão de Constituição e Justiça, em lugar do vereador Ticiano Americano, destituído da mesma pelo presidente da Casa, Fausto Miguel Martello. Mas o que chamou a atenção no discurso de Geléia foi a quantidade das palavras: “presidente” (22 vezes) e “excelência” (15 vezes) proferidas por ele em apenas 2 minutos. Foram tantas, que quase ninguém percebeu ou entendeu o resto do discurso.

Eleição antecipada

A disputa entre o presidente da Câmara, Fausto Miguel Martello e o vereador Ticiano Americano, parece que só terá fim no Judiciário. Este, por sua vez, deveria simplesmente fazer cumprir a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Falei.

Recesso

Após encerramento da sessão ordinária
por falta de quórum, os vereadores aprovaram, em sessões extraordinárias, a Lei de de Diretrizes Orçamentárias para o 2023. Com as Diretrizes aprovadas, eles encerraram as atividades deste semestre e só voltam ao plenário em agosto. Há quem diga que se trata de férias de meio
de ano, mas há quem garanta ser o momento mais produtivo dos parlamentares em suas bases.
No final, quem decide se é uma coisa ou outra são os eleitores dos respectivos redutos eleitorais dos nobres edis.

- PUBLICIDADE -