Guarulhos registrou queda no número de pedidos de falência e recuperação judicial neste semestre em relação ao mesmo período de 2015. Segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, que considera os números sem repetição de CNPJ, em 2016 foram registrados 19 pedidos de falência e 12 de recuperações judiciais, contra 30 e 25 solicitações, respectivamente, em igual período do ano passado.

Com isso, a cidade está na contramão do país que, conforme o indicador, teve neste primeiro semestre 923 pedidos de recuperações judiciais, 87,6% a mais do que o registrado no mesmo período em 2015. O resultado é o maior para o acumulado do semestre desde 2006, após a entrada em vigor da Nova Lei de Falências (junho/2005). De janeiro a junho de 2015, foram 492 ocorrências contra 414 em 2014.

Quanto às solicitações de falência, no primeiro semestre foram realizados 869 pedidos no Brasil, um aumento de 8,9% em relação aos 798 requerimentos efetuados no mesmo período em 2015. Dos 869 requerimentos de falência efetuados no primeiro semestre de 2016, 451 foram de micro e pequenas empresas, 211 de médias e 207 de grandes.

A redução nos números observada em Guarulhos em relação ao país, também permanece quando analisada a cidade de Campinas. De acordo com o indicador, no terceiro maior município do estado foram 23 solicitações de falência registradas nesse semestre e 32 de recuperação judicial.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o recorde histórico atingido pelos pedidos de recuperação judicial neste primeiro semestre de 2016 revela a gravidade da atual crise econômica. “A combinação dos juros altos com a prolongada recessão impõe sérias dificuldades financeiras para as empresas, levando-as a se utilizarem do mecanismo da recuperação judicial como forma de se preservar da insolvência”, afirmam os especialistas.

Reportagem: Rosana Ibanez

Foto: Ivanildo Porto

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here