Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Ampliar a discussão e obter a aprovação do Regime Jurídico Único (RJU) para os servidores públicos, que passou a ser denominado de Regime Próprio (RP), está entre as prioridades do prefeito Guti (PSB) junto à Câmara Municipal neste ano. De acordo com o chefe do Executivo, caso a proposta seja avaliada de forma positiva pelos parlamentares, o município pode ter uma economia anual de quase R$ 200 milhões.

“A economia que se espera com a aprovação deste projeto é de aproximadamente R$ 200 milhões. Com certeza, a maior parte do funcionalismo será abraçada de maneira benéfica. É por isso que estamos discutindo a exaustão para que criem o debate e consiga aprovar o melhor”, explicou o prefeito Guti.

Assunto considerado relevante pela gestão Guti para ser tratado junto aos vereadores, o RJU ou RP teve sua deliberação concluída nas últimas sessões parlamentares de 2018. Contudo, Guti ressalta que as alterações no regime trabalhista dos servidores municipais precisam ser amplamente discutidas antes de ir ao plenário. O mesmo também necessita de aprovações das comissões parlamentares pertinentes.

“Já foi amplamente discutido com o funcionalismo público e ainda haverá mais discussão, esse que é um projeto essencial para o município. Com a aprovação deste projeto, a gente vai conseguir desafogar uma série de problemas financeiros também”, disse.

Além da transposição do regime trabalhista dos funcionários públicos, o prefeito irá enviar outras propostas de relevância ao Legislativo. “Novos projetos virão neste ano e precisamos de toda atenção de vocês [vereadores], que debatam a exaustão, que melhorem o projeto onde tiver que ser melhorado e teremos o Regime Próprio também, que será muito benéfico para a cidade”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here