Destaque mundial, a Alimentação Saudável também é tema do Março Roxo

Todos os meses o programa Movimenta Saúde chama a atenção para um tema que, identificado por uma cor, tem todas as ações de promoção da saúde e prevenção de doenças, realizadas nos serviços de saúde da cidade, voltadas para ele. Este mês, a Alimentação Saudável, que tem tido destaque mundial nas ações de instituições como Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e Organização das Nações Unidas (ONU), é também tema central do chamado Março Roxo, que será lançado oficialmente nesta sexta-feira (08).

A preocupação com a alimentação faz parte das 10 prioridades para 2019 definidas pela OMS. Afinal, as Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNTs), como diabetes, câncer e doenças cardiovasculares, são responsáveis por mais de 70% de todas as mortes no mundo, o equivalente a 41 milhões de óbitos. Segundo a instituição, o uso do tabaco e o uso nocivo do álcool, além da inatividade física, dietas pouco saudáveis e a poluição do ar são fatores de risco que impulsionam o aumento da ocorrência destas doenças.

Já a OPAS listou cinco orientações para uma alimentação saudável em 2019: comer alimentos variados, reduzir a quantidade de sal, de uso de certas gorduras e óleos, limitar a ingestão de açúcar e evitar o uso nocivo de álcool.

A nutricionista Lígia Ortolani, responsável pela Rede de Atenção à Saúde da Pessoa com Doenças Crônicas no município, afirma que estas gorduras são as mais perigosas para a saúde, e acrescenta: “Todos devem evitar os alimentos processados, rápidos e fritos. Temos de aprender a descascar mais e desempacotar menos”.

Programação Março Roxo

A abertura oficial do Março Roxo será realizada nesta sexta-feira (8), das 8h às 12h, no Centro Municipal de Educação Adamastor, com uma série de palestras de incentivo à alimentação saudável ministradas por diversos nutricionistas da Secretaria de Saúde. O evento é gratuito e aberto ao público.

Já a programação do mês nos serviços de saúde, contará com grupos voltados a hortas comunitárias, prática de atividades físicas, educação nutricional, dicas para pacientes hipertensos, diabéticos e obesos, além de palestras de orientação sobre práticas alimentares, receitas e uso de temperos naturais. O Dia D será realizado no dia 15, quando todas as ações serão intensificadas.