Sindicato desmente possível paralisação de ônibus em Guarulhos nesta sexta-feira

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo (Sincoverg), desmentiu ao HOJE em conversa telefônica, a possibilidade de paralisação dos ônibus municipais e intermunicipais em Guarulhos nesta sexta-feira (22).

Diversos usuários do transporte na cidade questionaram sobre a possibilidade de paralisação devido ao protesto que a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e outros movimentos sociais estão programando nesta sexta-feira em 102 cidades do país. Em contato com a CUT, a central afirmou que não está previsto protestos em Guarulhos, porém, alguns sindicatos como o Sincoverg e o Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região devem participar de um protesto programado para ocorrer na Avenida Paulista.

De acordo com a nota da CUT, o protesto deve atingir 26 capitais do país e 75 cidades das regiões metropolitanas ou interior dos estados. Além de São Paulo, onde o ato está programado para começar às 17h em frente ao Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), outras cidades que devem receber protestos também são São Carlos, Bauru, Campinas, Grande ABC, Mogi das Cruzes, Ribeirão Preto, Osasco, Carapicuíba, Ubatuba e São José dos Campos.

“Reforma da Previdência dificulta o acesso á aposentadoria, reduz o valor dos benefícios, prejudica os trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil, em especial os mais pobres”, destacou a CUT, em um comunicado divulgado através do site oficial, no qual alerta sobre os atos espalhados pelo país no que ficou definido pela central como ‘Dia Nacional de Luta em Defesa da previdência’.

Foto: Ivanildo Porto