Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

Após o não pagamento do aluguel no espaço onde está localizado o TEAR, serviço da rede municipal de atenção psicossocial, que atua no campo da inclusão social pelo trabalho, convivência e cultura da população  em situação de sofrimento psíquico, a prefeitura, de acordo com uma funcionária do projeto, que preferiu não se identificar, com medo de represálias, teria recebido uma ordem de despejo e com isso, a nova sede do projeto será um outro galpão, localizado na avenida Maria Gebin de Moraes, n° 55, no bairro do Parque Continental II.

A sede atual fica na rua Silvestre Vasconcelos Calmon, n° 93, no bairro da Vila Moreira. O HOJE compareceu ao local, que já estava se preparando para a mudança, além da frente do galpão sofrer com pichações e até moradores em situação de rua em frente ao local. De acordo com a funcionária, atualmente 25 pessoas trabalham no local e a média de atendimento é de 147 pessoas.

“Faz dois anos que a prefeitura não paga o aluguel desse espaço que estamos na Vila Moreira. É uma sensação de retrocesso, como se tudo que foi construído estivesse desmoronando”, informou a funcionária, destacando que a nova sede tem apenas dois banheiros, além da falta de estrutura e alvenaria na lateral do galpão.

Em nota, a Secretaria da Saúde informou que as atividades realizadas pelo TEAR serão mantidas temporariamente em outros equipamentos da rede, enquanto o novo espaço escolhido para abrigar o instituto estiver em reforma. Sobre a questão do atraso do aluguel, a administração municipal enfatizou que a mudança foi devido a problemas com o valor do imóvel.

“A mudança de local se deu em decorrência de problemas no antigo prédio, que era locado por valores não condizentes com a capacidade financeira do município”, informou a Secretaria da Saúde, informando que o novo local escolhido está em fase de reforma e adaptação, além de ser propriedade do próprio município, permitindo uma economia aos cofres públicos.

A reportagem compareceu ao galpão no Parque Continental II, que deve ser a nova sede, e no local, não foi constatada nenhuma obra em andamento por parte da gestão municipal, que ainda destacou que o local fica em uma região de fácil acesso e próxima a outros equipamentos de saúde e educação, com variedade de opções de transportes.

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here