Mesmo com esporte sendo pouco conhecido no país, atleta guarulhense é destaque no Footgolf

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

O jogador de Footgolf Anderson Borges, 37, do bairro da Vila Endres, é um dos destaques no esporte que é pouco conhecido no país, mas o atleta já vem colhendo bons resultados, principalmente com a conquista do Campeonato Paulista da modalidade neste ano, e também com a participação pela seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018, realizada no Marrocos.

O Footgolf é a mistura entre um dos esportes mais elitizados do planeta, que é o golfe, com o esporte mais popular, que é o futebol. “Com as regras bem similares as do golfe, a modalidade é praticada em campos de golfe com uma bola de futebol de tamanho 5 ao invés de uma pequena bola e tacos utilizados nesse esporte. As pernas dos jogadores são suas ferramentas para dar grandes chutes e atingir o alvo que é acertar a bola com a menor quantidade de chutes possível”, destacou Borges, em entrevista ao HOJE.

De acordo com informações do site da Federação Brasileira de Footgolf (FBFG), fundada em 2016, o primeiro torneio realizado desse esporte ocorreu no ano de 2008 na Holanda. Borges conheceu a modalidade durante algumas viagens que realizou para o exterior, quando ao se hospedar em resorts, acabou se apaixonando pelo jogo.

“Logo que voltei a São Paulo busquei um professor para ter aulas de golfe que me passou toda a introdução do esporte e a sua historia, onde esse caso de amor estava apenas começando. Em alguns dias um grande amigo que foi profissional de futsal me ligou em 2016 fazendo um convite a conhecer um campo em Itu, que eu brevemente aceitei”, afirmou destacando quando começou no esporte.

No inicio deste ano, o atleta renovou contrato por mais uma temporada com o Corinthians, clube pelo qual foi campeão paulista. Quanto a questão de apoio na carreira, Borges afirma que já teve reuniões com as secretarias de esporte de Guarulhos e São Paulo, porém, a conversa não teria avançado. Além de atuar no Corinthians e na seleção brasileira, o guarulhense também tem o patrocínio de algumas empresas.

“Tenho orgulho em ter jogado copa do mundo, viajado por mais de sete países representando o Brasil e a cidade de Guarulhos e hoje estar num dos maiores clubes do mundo que é o SC Corinthians Paulista, porém se minha carreira não for vencedora, assim como meus exemplos como ser humano não forem dos melhores; isso não deixará nenhum legado. Por isso eu busco a melhora sempre em todos os âmbitos, assim como envolvimentos em projetos esportivos onde eu adquira e passe conhecimento para que eu possa fomentar a futura geração do esporte”, destacou.

Foto: Divulgação