Com aprovação de Guti, programa Música nas Escolas deve fazer parte do calendário escolar no próximo ano

Discrição: Ensaio Orquetra Jovem Local: Adamastor Data:09/03/2016 Foto: Aparício Reis/PMG

Antônio Boaventura

[email protected]

Os quase 120 mil alunos da rede municipal de ensino devem contar no próximo ano com o programa Música nas Escolas. O projeto de autoria do prefeito Guti (PSB) foi aprovado pela Câmara Municipal e sancionado pelo chefe do Poder Executivo, conforme publicação do Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (13). A proposta deve consumir a quantia de R$ 24 milhões por ano dos cofres públicos. 

A composição da orquestra se dará pela participação de 50 músicos – Spalla (1), Regente Assistente (1), Estagiários de Produção e Regência (3), Chefes de Naipe (13), Concertinos (14) e Instrumentistas Tutti (18). Os salários ou bolsa-auxílio mensal entre R$ 2.800,00 e R$ 3.150,00. Para estar entre os 50 músicos é preciso ter mais de 14 anos. O expediente se dará em dois períodos de três horas por semana.

“O Programa Música nas Escolas tem como objetivo oferecer uma programação musical de qualidade para a cidade, elaborada em conjunto com a atuação bem sucedida da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos, e ao mesmo tempo, estruturar o atendimento da rede municipal de ensino, com a abertura de aproximadamente 9.000 (nove mil) vagas”, justificou o prefeito Guti.

De acordo com Guti, a proposta tem como objetivo fornecer aos alunos da rede municipal de ensino oportunidade de contato e convívio com a música, seja como espectador, seja como intérprete, bem como estruturar a Orquestra Sinfônica Municipal de Guarulhos.

O Programa Música nas Escolas estará vinculado à Secretaria de Educação, por meio do Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas, que será responsável pela sua implantação, controle, acompanhamento e fiscalização. A participação no programa não irá gerar vínculo empregatício ou profissional entre o bolsista e a Prefeitura de Guarulhos.

“O programa baseia-se em aulas coletivas de instrumento, com duração de uma hora. O objetivo desse atendimento é mais do que a formação técnica em si, mas também a oferta de possibilidades de expressão artística aos jovens atendidos, além da ampliação das referências culturais, do desenvolvimento da persistência e do convívio ao fazer artístico”, concluiu.