Cidade: Empresa siderúrgica de Guarulhos (SP) monta operação estratégica para atender setores essenciais

O grupo Açotubo adota medidas de segurança para manter o atendimento às áreas classificadas como essenciais - Crédito: Divulgação

Da Redação
[email protected]

O avanço da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19) no Brasil e no mundo acarretou no fechamento provisório da maioria das empresas ou, no caso dos setores essenciais, adoção de práticas de prevenção para funcionamento. O Grupo Açotubo, maior distribuidor siderúrgico no atendimento ao varejo da América Latina, montou um plano estratégico com mais de 20 ações para preservar a saúde dos mais de 850 colaboradores de modo a continuar atendendo as indústrias que não podem parar, como a alimentícia e hospitalar.

De acordo com Bruno Bassi, diretor executivo da companhia, a dinâmica encontrada para manter a operação e as entregas foi a montagem de um comitê de prevenção à Covid-19 com uma visão 360º que considera diversos cenários, possibilidades e atores envolvidos. “Além de seguir à risca todas as recomendações dos órgãos oficiais de saúde, agimos de maneira muito rápida para medidas que consideram os espaços, as rotinas de clientes, fornecedores, prestadores de serviço e nossos colaboradores e suas famílias”, explica.

Companhia adota série de medidas no combate à pandemia para preservar colaboradores e clientes, sem deixar de atender a indústria, principalmente a alimentícia e a hospitalar. As medidas adotadas foram:

Nos espaços:

-Aumento da frequência de higienização de áreas comuns e de grande circulação;
-Álcool em gel disponível em todas as dependências;
-Reforço de comunicação sobre melhores práticas e prevenção;
-Acompanhamento dos funcionários em trabalho remoto;
-Aumento de espaço entre as pessoas, intercalando assentos no refeitório;
-Janelas abertas nos escritórios para melhor circulação do ar;

Procedimentos Internos:

-Criação de grupo de gestão de risco que reúne a alta liderança;

-Monitoramento diário da situação externa, das operações e dos colaboradores;
-Adiamento de treinamentos, eventos e entrevistas de recrutamento e seleção.
-Operações de recebimento, vendas, faturamento e expedição estão mantidas, mas com redução de quadro conforme demanda e seguindo todas as orientações;
-Flexibilização do horário de almoço das equipes administrativas e comerciais;
-Solicitação de redução do tempo de permanência no refeitório, evitando aglomerações;
-Recomendação do uso de ferramentas virtuais para a realização de reuniões de trabalho;
-Orientação para que os líderes estejam atentos aos colaboradores com sintomas equivalentes aos da COVID-19, encaminhando-os para avaliação no ambulatório e, caso necessário, retorno à residência;
-Suspensão de viagens aéreas nacionais e internacionais, reuniões e visitas internas e externas;
-Para os setores operacionais fabris, criamos um grupo de carona, para evitar/eliminar exposição dos nossos colaboradores nos transportes públicos;

Além destas medidas, o grupo dispensou para férias, home office ou banco de horas pessoas do grupo de risco, que tem dificuldade de deslocamento, administrativo e mães que precisam cuidar dos filhos por suspensão das aulas. “Tudo isso faz parte da nossa missão de entender e atender o cliente e o mercado, mas também de zelar e cuidar das pessoas. Costumamos dizer que, juntos, somos tão fortes como o aço e vamos passar por esse período mais firmes e perseverantes”, conclui Bruno.