Operação contra cerol e linha chilena apreende mais 56 itens no fim de semana

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos já apreendeu quase 2,5 mil materiais para empinar pipa proibidos desde o início da operação “Vem Buscar”, como carretéis, latas e carretilhas de linha com cerol e linha chilena que seriam utilizadas em diferentes pontos da cidade, entre outros itens que podem causar acidentes graves e até fatais. Neste final de semana e feriado foram apreendidos 56 itens, sendo 16 carretéis, 12 latas de cola, um galão de 3,6 litros de cerol, um galão de 3,6 litros de goma, nove latas de linha cortante e 17 carretilhas. Com o aumento da fiscalização, o número de apreensões tem diminuído.

Planejada pela Secretaria para Assuntos de Segurança Pública, a operação “Vem Buscar” quer acabar com o uso de cerol e linha chilena em Guarulhos. Trata-se de materiais considerados perigosos e cujas principais vítimas são motociclistas e ciclistas, que podem sofrer acidentes sérios e até fatais. Os pássaros e animais também são vítimas do uso de cortantes nas pipas, além de causar outros prejuízos como o rompimento de fios e até de cabos de alta tensão.

GCM resgata animais silvestres feridos por cortantes

Equipes do Patrulhamento Ambiental da Guarda Civil Municipal de Guarulhos resgataram nesta segunda-feira (15) dois animais silvestres: um pássaro quero-quero numa residência na região do Parque Santos Dumont e uma ave jandaia-verdadeira em uma empresa no bairro Água Chata.

Os animais apresentavam ferimentos, aparentemente causados por cerol ou linha chilena. O quero-quero tinha feridas na asa e a jandaia, no bico e no pescoço. As aves foram encaminhadas para o Zoológico Municipal, onde permanecem sob os cuidados dos biólogos.

A GCM esclarece que a prática de maus-tratos a animais silvestres e domésticos é considerada crime ambiental, conforme o artigo 32 da lei 9.605/98.

As denúncias podem ser feitas a qualquer momento pela Central da GCM nos números 153 e 2475-9444, que funcionam 24 horas por dia.