Guarulhos apresenta 2ª edição da cartilha “Vamos falar de equidade na saúde”

Lançada em dezembro do ano passado pelo Grupo de Trabalho Intersetorial e Permanente de Saúde da População Negra, Povos Indígenas, Migrantes, Povos Ciganos e População LGBTI+, a cartilha “Vamos falar de equidade na saúde” foi revisada por alguns de seus dez autores, os quais propuseram alterações em seus textos, engrandecendo ainda mais as contribuições de cada um. Além disso, esta segunda edição, que será apresentada nesta quinta-feira (6), traz uma homenagem a Mabel de Assis, assistente social incansável na luta contra o racismo e pela igualdade social.

A apresentação da segunda edição da cartilha será feita aos membros do grupo intersetorial em reunião on-line marcada para as 9h desta quinta-feira. Na sequência, o material, que integra o processo de educação permanente por meio da Rede de Atenção aos Direitos Humanos das regiões de Saúde e como parte do curso Introdutório da Escola SUS, será disponibilizado à população no site da Prefeitura de Guarulhos. Além disso, 300 exemplares impressos serão enviados para todos os serviços de saúde da rede.

Nos textos da cartilha, os dez autores de notório saber nas áreas relacionadas buscam dialogar sobre gênero, saúde da população negra, indígena, cigana, migrantes, LGBTI+, pessoas vivendo com HIV/aids, pessoas em situação de rua e idosos, além de abordar os aspectos psicossociais do racismo. O objetivo é abrir o debate sobre equidade na saúde e reforçar a importância da qualidade do acolhimento como fator determinante para o fortalecimento de vínculos, melhor efetividade das ações e maior participação dos usuários no projeto terapêutico e na clínica ampliada.