OMS: resultados da Moderna são encorajadores, mas ainda há desafios

A Organização Mundial da Saúde (OMS) expressou otimismo com o resultados divulgados pela Moderna sobre a eficácia da sua vacina contra a covid-19, anunciados nesta segunda-feira, 16, mas ponderou que ainda há desafios. A cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, em coletiva de imprensa, afirmou que os números são encorajadores, mas que “precisamos esperar para saber a eficácia final e a segurança” do imunizante.

Sobre a aquisição pela iniciativa Covax da vacina, Swaminathan indicou que há uma série de questões antes de se avançar com o contrato, como número possível de doses produzidas em 2021. Além disso, resultados sobre efeitos colaterais e duração de imunidade têm de ser levados em conta, indicou. Sobre a Covax, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, afirmou que a iniciativa recebeu recentemente US$ 360 milhões, chegando aos US$ 5,1 bilhões, mas que US$ 1,2 bilhão ainda são necessários. “Não vejam como gasto, mas como investimento”, concluiu.

Tedros afirmou: “Estamos muito preocupados com o aumento de casos de covid-19 na Europa e nos EUA”. Diretor-executivo da OMS, Michael Ryan respondeu sobre a mudança de estratégia da Suécia, após aumento no número de casos, e afirmou que o uso de máscaras é necessário, o que não vinha sendo mandatório no país. “Todos os países tiveram de fazer adaptações”, concluiu sobre a estratégia sueca. Também questionado sobre os baixos números chineses de ocorrência da covid-19, respondeu: “Não há evidências de problemas significativos na China com os dados”, adicionando que no país “há medidas abrangentes sendo aplicadas”