Covid-19: Guti deve contratar leitos de UTI para manter comércio aberto e reduzir índice de ocupação

Da Redação
[email protected]

O prefeito Guti (PSD), através da Secretaria de Saúde, deve viabilizar nos próximos dias a contratação de 20 novos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), da rede hospitalar privada, nos próximos dias. De acordo com informações obtidas pelo HOJE, o chefe do Poder Executivo tem como proposta manter os estabelecimentos comerciais em pleno funcionamento e reduzir a taxa de ocupação dos leitos reservados para tratamento de pacientes com covid-19, que atualmente é de 93%.

Os leitos de UTI da rede municipal de Saúde estão distribuídos entre os hospitais Municipal de Urgências (HMU) e Municipal Pimentas-Bonsucesso (HMPB), que juntos totalizam 48. Em contrapartida, as unidades hospitalares de administração do Governo do Estado – Hospital Geral de Guarulhos (HGG) e o Complexo Hospitalar Padre Bento (CHPB) -, somam outros 58 leitos de UTI destinados para tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus.

Contudo, 99 dos 106 locais para acomodação de pessoas infectadas já se encontram ocupados. Ou seja, Guarulhos conta atualmente com apenas sete leitos disponíveis. Diante deste cenário, Guti deve concretizar a contratação de outros 20 leitos para alocação nos hospitais municipais. Com esta inclusão, a cidade passa a contar com 126 espaços específicos para este tipo de tratamento, o que colabora para a redução de ocupação dos mesmos de 93% para 78,6%.