Após reunião com Governo do Estado, Guti descarta antecipar série de feriados em Guarulhos

Da Redação
[email protected]

Em reunião realizada neste domingo (21) com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o Conselho de Prefeitos do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) solicitou ao Governo do Estado apoio na implantação de um hospital de campanha regional, com vagas destinadas aos infectados dos municípios consorciados. Também foi solicitado apoio em barreiras sanitárias e ampliação da circulação de ônibus e trens para reduzir a superlotação.

“Mais do que nunca precisamos do respaldo do Estado em diversas questões como a ampliação de leitos, bem como no reforço das medidas e da fiscalização nos municípios. Estamos nos mobilizando para impedir o avanço da pandemia, no entanto acreditamos que as ações devem ser regionalizadas para surtir efeito, contemplando toda a região metropolitana”, disse o prefeito Rodrigo Ashiuchi, presidente do Condemat.

A dificuldade de leitos tem sido um dos pontos mais problemáticos da atual fase da pandemia, mesmo com todo o esforço dos prefeitos na ampliação da capacidade nas unidades municipais, bem como contratação de unidades junto à iniciativa privada e aporte nos hospitais regionais. Nas duas últimas semanas o Alto Tietê registra ocupação acima de 90%, com algumas cidades com índices superiores a 100%. Desde quarta-feira, 30 novos leitos começaram a funcionar no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti, em Mogi das Cruzes, e são previstos mais 60 para os próximos dias, além de outros 30 no Hospital das Clínicas de Suzano.

“O Estado tem implantado hospitais de campanha em outras regiões e fizemos um apelo para que o Alto Tietê também conte com esse suporte rapidamente. É fundamental também o apoio no fornecimento de remédios e oxigênio, que começam a faltar”, argumentou o presidente, ao comentar a importância dos esforços coletivos em decorrência do recrudescimento da pandemia.

Durante a reunião, os prefeitos solicitaram ainda o reforço no apoio do Estado na operacionalização de barreiras sanitárias nas entradas dos municípios, em especial em Biritiba Mirim, Guararema, Salesópolis e Santa Isabel, que recebem grande fluxo de turistas e temem complicações com a antecipação dos feriados municipais na Capital. No início desta semana, Ashiuchi participa de uma reunião com presidentes de outros consórcios intermunicipais do Estado para discutir ações regionais e a eventual antecipação de feriados, a exemplo da Capital.

“Somos gratos pelas parcerias do Estado, do governador e dos secretários, mas precisamos de mais porque enfrentamos um dos piores momentos, com alta taxa de transmissão, aumento de infectados e insuficiência de leitos, uma situação que não tem como a região vencer sozinha”, explicou.

Numa assembleia extraordinária realizada hoje à noite, o Conselho de Prefeitos do Condemat se posicionou, inicialmente, contrário a antecipação de feriados no período entre 29 de março e 4 de abril. A decisão final, no entanto, só será tomada após consulta à indústria e outros setores. Os prefeitos também avançaram em propostas como a ampliação do horário de funcionamento de supermercados, com limitação de acesso de uma pessoa por vez, assim como na restrição para venda exclusiva de produtos alimentícios.