Cuidado com dermatites é alvo de ação com reclusos de penitenciária de Guarulhos

Um mutirão de saúde foi realizado junto aos reeducandos em regime fechado da Penitenciária “José Parada Neto” de Guarulhos. Realizada anualmente, a ação teve como foco a busca e o tratamento de doenças de pele na população prisional. O estabelecimento penal de Guarulhos é subordinado à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Metropolitana de São Paulo (Coremetro), sob gestão da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). 

A partir da iniciativa desenvolvida pela equipe técnica da área foi possível analisar, identificar, combater e controlar dermatites diversas, alergias, erupções, micose e escabioses, intervindo com medicamentos quando necessário. Os casos mais graves foram registrados para avaliação e encaminhamento médico. 

Toda a população carcerária em regime fechado recebeu os cuidados prestados pelos servidores, com orientações e informações de acordo com cada caso. Além dessa ação pontual, todos os presos incluídos na unidade passam por avaliação de saúde e entrevista psicossocial antes de serem encaminhados aos raios habitacionais, para que sejam identificadas necessidades. 

Para a Diretora do Centro de Reintegração e Saúde da penitenciária, Maria Isabel Hamud, “esse tipo de ação tem um valor próprio por ser coletiva e abranger todos os detentos, sendo que a equipe se dirige até o pavilhão, com a colaboração dos profissionais da segurança.

Além da intervenção, é uma oportunidade de orientar, cela por cela, e esclarecer sobre a importância dos cuidados de higiene pessoal”, ressaltou Maria Isabel. Apesar do foco do mutirão ter sido o cuidado com dermatites, outros casos também foram verificados e encaminhados para a enfermaria