Vereador esclarece fatos sobre o problema de abastecimento de água dentro da Grande São Paulo

Foto: HOJE TV

Segundo o vereador Geraldo Celestino (PSC), que foi entrevistado pelo jornalista Maurício Siqueira no HOJE TV desta segunda-feira (31), o problema de abastecimento de água dentro da Grande São Paulo foi resolvido durante a gestão do ex-governador Geraldo Alckmin em 2018. “Ele fez transposições em vários reservatórios de água da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) na região de Mogi das Cruzes e também no interior, onde foi feita uma transposição num momento crítico”, explicou.

A crise hídrica que afetou o estado entre 2014 e 2016 desencadeou a maior obra de transposição de bacias hidrográficas do Brasil, superando em tecnologia e em população atendida a do rio São Francisco. A construção permite que a água da represa do Jaguari, que faz a captação do rio Paraíba do Sul, seja lançada para a represa Atibainha, que integra o Sistema Cantareira e abastece boa parte da cidade de São Paulo e de sua região metropolitana.

Em março de 2018, após o fim declarado da crise hídrica paulista, Alckmin inaugurou, em Nazaré Paulista, a obra de transposição de água Jaguari-Atibainha, considerada essencial para socorrer o Sistema Cantareira em caso de uma nova seca extrema no principal manancial paulista. De acordo com Celestino, o que faltou naquela época foi planejamento. “E é esse o problema, até hoje, do poder público: planejar o município. Um exemplo é Guarulhos, com 1,4 milhão de habitantes e 322 quilômetros quadrados, qual o preparo que houve na cidade desde a fundação? Aliás, não só Guarulhos, mas a Grande São Paulo não foi pensada para o futuro. Já os estados do Sul que foram criados pelos europeus, foram todos planejados e é possível ver nesses municípios a diferença em relação ao Sudeste ou o Nordeste”, acrescentou.

Para ele, Guarulhos cresceu desordenadamente e só teve o início de um direcionamento durante a gestão do ex-prefeito Paschoal Thomeu, nos anos de 1988 e 1992. “Pessoas com milhares de terrenos foram grilando terras e a cidade cresceu de forma desordenada. Por isso hoje temos um município com muitos problemas de infraestrutura, além das questões sociais. O que faltou foi planejamento e esse só houve após Paschoal Thomeu, pois foi ele quem começou a reorganizar o sistema viário”, finalizou Celestino.

O programa vai ao ar de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 9h, e pode ser acessado no Facebook (guarulhoshoje), YouTube (HOJE TV) ou pelo site www.guarulhoshoje.com.br.

- PUBLICIDADE -